A Menina Que Matou Os Pais | Novo crime? Veja como está Cristian Cravinhos hoje em dia

Publicidade

Após quase dois anos de espera desde que foram anunciados, já estão disponíveis no Amazon Prime Video os filmes sobre o popular e controverso Caso Richthofen. Em A Menina Que Matou os Pais vemos a versão de Daniel Cravinhos (Leonardo Bittencourt) sobre o crime que chocou o país, já em O Menino Que Matou Meus Pais, vemos o depoimento de Suzane (vivida por Carla Diaz). No entanto, muita gente quer saber o que aconteceu com os outros envolvidos do crime, como Cristian Cravinhos (no filme vivido por Allan Souza Lima), irmão de Daniel, que cometeu o bárbaro assassinato junto com ele e Suzane.

Leia também: O que aconteceu com Andreas von Richthofen?

Leia as nossas críticas aqui e aqui!

Confira também nossa live especial sobre os dois filmes:

Um novo crime

Após a fatídica noite de 31 de outubro de 2002, quando participou do assassinato de Manfred Albert von Richthofen e Marísia von Richthofen, ao lado de seu irmão Daniel, Cristian Cravinhos foi condenado a 38 anos de prisão. Porém, a sua situação estava prestes à piorar.

Em regime aberto a partir de 2017, Cristian voltou ao presídio do Tremembé em 2018, quando recebeu uma sentença por corrupção. Assim, sua pena passou de 38 anos e 6 meses para 41 anos e 10 meses.

Segundo o site UOL, o condenado se envolveu em uma briga em um bar em Sorocaba (SP), em 2018 e, ao ser revistado pela polícia, munição de uso restrito foi encontrada. Para não ser preso — e perder o direito ao regime aberto — Cristian ofereceu dinheiro aos policiais. Por fim, ele foi absolvido da acusação de posse ilegal de munição, mas a condenação por tentativa de suborno foi mantida.

Investigação Criminal

Em 2020, Cristian voltou aos jornais quando pediu indenização por danos morais à produtora da série Investigação Criminal, por usar 12 fotos suas. À época ele pediu R$ 500 mil, mas a Justiça negou o pedido.

Perdeu a paternidade

Ainda em 2020, o filho de Cristian, que tinha 3 anos na época do crime, pediu anulação da paternidade. Segundo o processo, o jovem diz sofrer constrangimento toda vez que apresenta um documento no qual consta o nome do pai. O desejo é de revogar os direitos jurídicos entre pai e filho — abrindo mão de pensão ou herança. Em 2009, o garoto já havia conseguido retirar o sobrenome Cravinhos – leia mais sobre isso clicando aqui!

Atualmente, ele tem 45 anos e encontra-se preso.

Vale lembrar que A Menina Que Matou Os Pais e O Menino Que Matou Meus Pais já estão disponíveis no Amazon Prime Video. Clique aqui para aproveitar os 30 dias grátis.


Já conhece nosso canal do YouTube? Lá tem vídeo quase todo dia. Se inscreve! Dá uma olhada no nosso vídeo mais recente:

Aproveite para nos acompanhar nas redes sociais: Facebook, Twitter, Instagram, Youtube e também no Google News.

Quer receber notícias direto no seu celular? Entre para o nosso canal no Telegram.

xxx
Última Notícia
Publicidade

Mais lidas

spot_img

Mais recentes

spot_img
As 10 séries mais assistidas da Netflix Os 10 filmes mais assistidos da Netflix DC FanDome #Crítica | O Menino Que Matou Meus Pais #Crítica | A Menina Que Matou os Pais