Chris Pratt lidera lista de salários mais altos da TV; veja lista completa!

Publicidade

Após a lista dos atores e atrizes mais bem pagos do cinema – confira aqui – agora é a vez de saber quem levou uma bolada na TV norte-americana. (via Variety) Impulsionados pela alta demanda de novos conteúdos em plataformas de streaming, os salários de astros da TV atingiu um novo patamar em 2021, com valores que chegam a quase US$1,5 milhão por episódio. Rosto de franquias como Guardiões da GaláxiaChris Pratt lidera o ranking de atores mais bem pagos da televisão, recebendo US$1,4 milhão por episódio para estrelar The Terminal List, do Amazon Studios.

No entanto, Chris Pratt pode ser deixado para trás caso os rumores de que Robert Downey Jr. receberá US$2 milhões para atuar em The Sympathizer, da HBO.

Já na TV tradicional, nomes como John Goodman (The Conners), Ted Danson (Mr. Mayor) e Angela Bassett (9-1-1) ganham entre US$400 mil e US$450 mil por episódio, protagonistas de séries originais de plataformas digitais como Jeff Bridges (The Old Man), Sarah Jessica Parker (And Just Like That…) e Bryan Cranston (Your Honor) têm fechado salários que vão de US$ 600 mil a US$1 milhão por episódio.

A HBO pagou US$600 mil por episódio para Pedro Pascal estrelar The Last Of Us, mesmo salário recebido por Michelle PfeifferViola Davis e Gillian Anderson por The First Lady, do Showtime.

No streaming, os pontos fora da curva foram Henry Cavill (The Witcher) e Jason Sudeikis (Ted Lasso), que recebem cerca de US$400 mil por episódio.

Já conhece nosso canal do YouTube? Lá tem vídeo toda semana. Se inscreve! Dá uma olhada no nosso vídeo mais recente:

Aproveite para nos acompanhar nas redes sociais: Facebook, Twitter, Instagram, Youtube e também no Google News.

Quer receber notícias direto no seu celular? Entre para o nosso canal no Telegram.

xxx
Última Notícia
Publicidade

Mais lidas

spot_img

Mais recentes

spot_img
As 10 séries mais assistidas da Netflix Os 10 filmes mais assistidos da Netflix DC FanDome #Crítica | O Menino Que Matou Meus Pais #Crítica | A Menina Que Matou os Pais