O catálogo de originais Netflix brasileiro está crescendo e na semana passada chegou mais um, a comédia Ninguém tá Olhando, estrelada por Kéfera, Júlia Rabelo, Victor Lamoglia.

Se você tá procurando uma série curtinha e divertida para maratonar confira o vídeo abaixo ou leia o texto que vou te dar alguns motivos para colocar Ninguém tá Olhando na sua lista.

Criada por Daniel Rezende, o diretor de Turma da Mônica: Laços, a série se passa numa espécie de repartição pública de anjo da guarda, onde Uli é o mais novo a ser criado, após 300 anos sem nascer um novo anjo. Ele é tutelado por Greta e Chun e sob os olhares atentos do inspetor Fred ele aprenderá as regras do sistema Angelus como: não aparecer para os humanos, não ajudar quem não tiver na ordem do dia, não entrar na sala do chefe – Deus no caso e outras, sob a pena de desaparecer ou pior, assistir Cidade dos Anjos com Nicolas Cage por toda eternidade. Porém, Uli subverte o sistema e desobedece cada uma das regras em poucas horas de atividade. E como o castigo não vem, fica a pergunta: o chefe está realmente olhando?

Com tranquilidade posso dizer que essa é uma das melhores originais Netflix e como no ramo da comédia ela só compete com Samantha! é tranquilo afirmar que está anos luz a frente. Foi uma grata surpresa assistir essa série, que nem tinha colocado na lista. Só que ai vi o burburinho nas redes sociais, a galera começou a comentar, falei: vou dar uma chance! Pois bem, maratonei numa tarde.

Então vamos aos motivos:

1- Duração da série

Ningúem tá Olhando tem 8 episódios entre 20 e 30 minutos nesta primeira temporada. Então dá pra assistir rapidinho e ficar órfão como eu, ou ir maratonando aos poucos na hora do almoço. O bom desse formato é que não dá muito tempo pra os episódios encherem linguiça e a história caminha bem, tudo conta uma história linear e aos poucos as coisas vão se encaixando.

2- Elenco

Se você assim como eu ficou meio coisado de assistir por causa de Kéfera no elenco, deixa essa besteira pra lá. A youtuber que vem focando na sua carreira como atriz evoluiu muito, e diferente dos outros papéis mais teens dela, aqui ela traz uma personagem mais madura que amarra a trama e é muito divertida. Além dela, Victor Lamoglia, que faz o Uli consegue entregar bem a proposta do seu personagem de anjo rebelde, mas não ao ponto de ser o demônio, mas de querer quebrar o sistema que as coisas são feitas. Júlia Rabelo já é uma figura carimbada da comédia, já conhecemos muito bem ela por seus papéis no Porta dos Fundos e tem o Leandro Ramos que não consegue fugir do estereótipo do Julinho da van e isso não é ruim, pois as cenas com ele são hilárias.

3- Humor despretensioso

A série não se leva a sério em momento algum. Tira onda de tudo: signos, Kéfera ter sido youtuber, o próprio filme Cidade dos Anjos e mais uma porrada de referências que vem a tona no decorrer dos episódios.

Vale a pena demais dar uma chance pra ninguém tá olhando! coloca aqui nos comentários se você já assistiu, e se assistir depois volta e conta pra gente.

Spread the love

Comments

comments

Share This