Quinze Dias | Adaptação do best-seller para os cinemas tem audições abertas para encontrar protagonista

Publicidade

A Conspiração fará audições abertas para escolher a pessoa que interpretará o protagonista Felipe na adaptação para os cinemas de “Quinze Dias“, best-seller LGBTQIAP+ e sobre amor-próprio escrito por Vitor Martins.

Atores e não-atores de 15 a 21 anos dentro do perfil do personagem poderão participar do processo seletivo online. Para participar, é preciso mandar um e-mail para quinzedias@conspira܂com܂br até o dia 30/04, demonstrando interesse na seleção.

Em seguida, a produtora enviará as instruções detalhadas para a gravação dos vídeos para o teste. Neste primeiro contato, não é necessário enviar currículo ou vídeo-apresentação.

Com filmagens previstas para 2024, o filme tem roteiro de Célio Porto (“Eleita”, “Minha Irmã e Eu”) e direção de Daniel Lieff (“Vale dos Esquecidos”, “As Últimas Férias”).

Felipe é um garoto gordo, tímido e gay que não tem problemas com sua sexualidade, mas é inseguro com sua aparência física – o que ele disfarça no dia a dia com seu senso de humor ácido e referências de cultura pop. A história o acompanha no início das férias escolares, quando é surpreendido pela visita de uma antiga paixão platônica. Durante quinze dias, os dois vão se reconectar e viver uma jornada de autodescoberta mútua.

“Quinze Dias” é uma adaptação do best-seller literário homônimo publicado pela editora Alt, com mais de 100 mil exemplares vendidos, publicado em seis línguas, lançado em mais de dez países e vencedor do prêmio Global Literature in Libraries na categoria Translated Book. O projeto é produzido pela Conspiração, tem distribuição da Manequim Filmes, selo comercial do grupo Vitrine, e conta com patrocínio master do Nubank.

Sobre Quinze Dias

Felipe é um garoto gordo e tímido que sofre bullying na escola. Ele aguarda pelas férias de julho desde o início das aulas. Afastado dos colegas que o maltratam, Felipe finalmente vai poder se dedicar somente ao que gosta: os livros e as séries. Mas as coisas fogem do controle quando sua mãe informa que concordou em hospedar o vizinho Caio por longos quinze dias, enquanto sua mãe viaja.

Felipe entra em desespero porque Caio foi sua primeira paixãozinha na infância (e talvez não tenha passado até hoje). Inseguro, Felipe não sabe como interagir com o vizinho. Os dias que prometiam paz e tranquilidade acabam trazendo um turbilhão de sentimentos, fazendo Felipe mergulhar em todas suas questões e inseguranças. Apesar das suas diferenças, ou por causa delas, os dois acabam se reaproximando e vivendo uma jornada de autodescoberta mútua.

LEIA TAMBÉM:

Última Notícia

Mais recentes

Publicidade

Você também pode gostar: