Resumo Matrix: Tudo que você precisa relembrar ANTES de assistir Resurrections

Publicidade

CONECTANDO… ATIVADO! BEM-VINDO DE VOLTA À MATRIX!

Ok, vamos começar! Afinal, o que é Matrix? Essa é a questão… e estamos aqui para explicar tudo que você precisa saber e lembrar antes de assistir Matrix Resurrections nos cinemas, dia 22 de dezembro.

Keanu Reeves e Carrie Anne-Moss estão de volta neste quarto capítulo, junto com o recém-chegado Yahya Abdul-Mateen II como Morpheus. Os trailers foram todos muito misteriosos, com Neo e Trinity não se reconhecendo mais, Morpheus sendo interpretado por um novo ator e um personagem parecia ser o Agente Smith em uma nova aparência.

Quer você já tenha devorado até o último detalhe da franquia Matrix e precise de uma atualização rápida, ou nunca tenha assistido um único filme e mal distingue a pílula vermelha da pílula azul, vem com a gente fazer esse mergulho de resumão nos filmes anteriores da trilogia:

Matrix (1999)

O primeiro filme – que revolucionou a história do cinema – segue Thomas Anderson, também conhecido como Neo, que começou como um programador de computador com uma sensação incômoda de que algo de errado não estava certo. Ele conhece Morpheus (de Laurence Fishburne) e Trinity, e é oferecida aquela escolha famosa – a pílula vermelha ou a pílula azul? Escolher a azul vai deixar Neo acordar em casa como se nada tivesse acontecido, enquanto a vermelho vai revelar a verdade sobre sua realidade.

Naturalmente, Neo toma a pílula vermelha e descobre que esteve preso em uma simulação durante toda a vida: a Matrix. Os robôs conquistaram o planeta e as máquinas têm usado humanos como baterias desde então. Humanos livres vivem em uma cidade subterrânea chamada Zion. Neo se desprende e acorda em uma situação de pesadelo, cercado por fileiras e mais fileiras de humanos adormecidos envoltos em vidro. Ele é resgatado por Morpheus e Trinity, junto com o resto de sua tripulação, e levado a bordo de seu navio voador, o Nabucodonosor.

Morpheus pensa que Neo é “o Escolhido”, uma pessoa profetizada para destruir a Matrix. Ele ensina Neo como dobrar as leis da realidade enquanto ele está conectado à simulação, dando a Neo algumas boas habilidades de luta. Morpheus finalmente leva Neo para encontrar o Oráculo, que pode ver o futuro. Estranhamente, o Oráculo diz a Neo que ele não é o tal Escolhido e lhe dá um aviso sinistro: ele eventualmente terá que escolher entre salvar a vida de Morpheus ou a sua própria.

A equipe é então emboscada por Agentes sinistros, programas de computador dentro da Matrix impossíveis de derrotar, vestidos com ternos e óculos escuros. Acontece que um dos tripulantes do Nabucodonosor, Cypher, queria voltar para a simulação e fez um acordo para trair os outros. Eles percebem a armadilha quando Neo percebe um gato preto passando duas vezes e comenta seu déjà vu. Isso é um sinal de uma falha na Matrix, que acontece quando algo é alterado. Os Agentes levam Morpheus cativo, e todos, exceto Neo, Trinity e outro membro da tripulação chamado Tank, são mortos por Cypher – que por sua vez é morto por Tank.

Neo lança uma operação de resgate para salvar Morpheus, embora as probabilidades estejam contra ele. Ele e Trinity lutam para encontrar seu amigo, e Neo descobre que pode se mover rápido o suficiente para desviar de balas. Eles resgatam Morpheus, que consegue sair da Matrix com segurança com Trinity. Enquanto isso, Neo é perseguido por Agentes – liderados pelo Agente Smith (de Hugo Weaving).

Smith atira em Neo e toda esperança parece perdida. No mundo real, Trinity diz ao corpo de Neo que ela está apaixonada por ele, e diz que o Oráculo disse que ela se apaixonaria pelo Escolhido. De volta à Matrix, Neo acorda e, agora acreditando que é o Escolhido, derrota os Agentes e foge. Se você está se perguntando sobre o Oráculo, ela apenas disse a Neo o que ele precisava ouvir na hora, e não a verdade real.

O filme termina com Neo fazendo um telefonema avisando às máquinas que ele vai mostrar às pessoas “um mundo onde tudo é possível”, antes de voar como o Superman.

Matrix Reloaded (2003)

Matrix 2 começa seis meses após os eventos do primeiro filme. Ficamos sabendo que as máquinas estão enviando robôs para Zion e chegarão lá em questão de horas. Também somos apresentados a Niobe (de Jada Pinkett Smith), capitã da nave. Enquanto isso, o Agente Smith possui um dos rebeldes humanos, Bane: depois de sua luta com Neo, Smith não está mais preso às regras da Matrix e suas capacidades aumentaram de nível.

Neo tem tido pesadelos com a morte de Trinity, que o mantêm acordado. Ele se encontra com o Oráculo novamente, levado a ela por seu guarda-costas Seraph, e ela diz a ele para encontrar alguém conhecido como o Keymaker. Ele tem a tarefa de alcançar a Fonte da Matrix – basicamente, o coração de todo o programa. Neo também descobre que o próprio Oráculo é um programa de computador, mas decide que ainda pode confiar nela. 

Depois que o Oráculo sai, o Agente Smith reaparece. Exceto, não há apenas um dele desta vez. Incontáveis ​​versões do vilão aparecem graças às suas novas habilidades, e Neo luta contra todos eles em uma batalha massiva que muda a realidade. Felizmente, Neo é capaz de repelir a tentativa de Smith de absorvê-lo.

Na caça ao Keymaker, Neo, Trinity e Morpheus vão ao encontro do Merovíngio, que o mantém cativo. O merovíngio, às vezes chamado de francês, é mais um programa de computador – e ele exerce muito poder. Mas, sua esposa Perséfone leva Neo e cia. para a prisão do Keymaker, e eles iniciam uma tentativa de resgate. Neo, totalmente desenvolvido em seus poderes como o Único, repele uma tonelada de balas e afasta os guardas do Merovíngio enquanto Morpheus, Trinity e o Keymaker fogem. O trio faz uma perseguição ao longo de uma rodovia, perseguido pelos guardas do merovíngio e alguns agentes. Neo chega bem a tempo de salvar o dia.

Neo, Morpheus, Trinity e o Keymaker chegam à Fonte com a ajuda de algumas outras tripulações humanas. O Agente Smith fica em seu caminho, entretanto, e na altercação que se segue, o Keymaker é morto – mas Neo consegue entrar e encontra o Arquiteto.

É aqui que as coisas ficam mais confusas. O Arquiteto não fala claramente, mas ele revela que Neo na verdade não é um salvador profetizado, mas uma “anomalia” recorrente na Matrix com uma conexão com a Fonte. Houve cinco outras versões do sistema, o que significa cinco outras versões do Escolhido também. Embora o Arquiteto não queira exatamente que isso aconteça, porque ele sabe que é inevitável, ele tem uma maneira de controlá-lo – então ele sabia que Neo estava vindo para encontrá-lo. 

O arquiteto explica que a primeira versão do sistema era perfeita, mas falhou, então a próxima versão tinha algumas falhas embutidas para refletir a história humana. Mais uma vez, isso não funcionou. O Oráculo – criado pelas máquinas para entender a natureza humana – conhecia o problema: para que todos aceitassem a simulação, era preciso escolher. Assim nasceu o Único: pela capacidade de escolha de cada um. Se Neo fosse deixado por sua própria conta, ele realmente poderia acabar com todo o sistema. O mesmo vale para os humanos livres de Zion: todos eles devem ser controlados para evitar o desastre total. O Oráculo espalha a profecia entre os rebeldes humanos em cada versão da Matrix para manter o ciclo em andamento.

O arquiteto explica que Zion em breve será destruída pela sexta vez. O que Neo precisa fazer é ir à Fonte para reiniciar o sistema com o código que ele carrega, e então ele poderá escolher alguns sobreviventes para repovoar o lugar. Se ele não o fizer, a coisa toda irá travar e todos os que estiverem conectados à Matrix morrerão. Isso, combinado com a destruição de Zion, acabaria com a humanidade para sempre. 

Acontece que todas as cinco versões anteriores do Escolhido tinham um amor geral pela humanidade motivando-os, então eles escolheram salvar a raça humana. O amor de Neo é mais específico: Trinity. Neo agora precisa fazer uma escolha. Ele pode ir à Fonte e salvar Zion, ou resgatar Trinity, que está em perigo – assim como nos sonhos de Neo. Ele escolhe Trinity. Parece que é tarde demais – quando ele impede a queda de Trinity, ela já foi baleada. Mas com seus incríveis poderes, Neo consegue reiniciar seu coração mergulhando em seu código.

De volta à realidade, a tripulação é perseguida por máquinas. Mesmo que eles estejam no mundo real, os poderes de Neo atuam nos robôs, e ele os detém. O Escolhido fica inconsciente e é levado para um lugar seguro.

As coisas correram mal em Zion, embora não a ponto de chegar à destruição total. Alguém disparou um pulso eletromagnético mais cedo, devastando os esforços da humanidade para repelir as máquinas – nenhum prêmio por adivinhar que foi Smith/Bane por trás da sabotagem. O filme termina com Neo e Smith inconscientes em macas no centro médico.

Matrix Revolutions (2003)

O terceiro filme começa logo após o desfecho de Reloaded. Neo e Smith/Bane ainda estão inconscientes, e acontece que Neo está preso em um estranho espaço que fica entre a Matrix e a realidade, tomando a forma de uma estação de metrô. Lá, ele se depara com uma pequena família, que está tentando colocar sua filha, Sati, em segurança. A família é formada por programas de computador e, como Sati foi criada por amor, e não para um propósito específico, seus pais temem que ela seja exterminada.

A estação está sob o controle do Trainman, que responde ao Merovíngio que, claro, não está feliz com Neo – então o Escolhido vê seu acesso ao trem negado. Na verdade, seus poderes não funcionam na estação, então o Trainman é facilmente capaz de repelir sua tentativa de embarcar. Sati foge para um local seguro.

O guarda-costas do Oráculo, Seraph, conta a Trinity e Morpheus o que aconteceu com Neo. Os três vão para o clube do Merovingian, e – depois de muitas ameaças sob a mira de uma arma – conseguem resgatar Neo.

Neo vai visitar o Oráculo, que explica que seus poderes se originam da Fonte, por isso funcionam em máquinas fora da simulação. Ela também revela que o Arquiteto não pode ver além das escolhas, então Neo não precisa se preocupar com a escala de tempo que ele deu para a destruição de Zion naquele mesmo dia. Segundo ela, o objetivo do Arquiteto é “equilibrar a equação”, enquanto o dela é “desequilibrá-la”. 

Ela então avisa Neo que Smith está fora de controle e pode destruir a Matrix e o mundo real, a menos que Neo o pare. Acontece que Smith é o oposto de Neo, seu “negativo”. O Oráculo também dá ao Escolhido algumas palavras de sabedoria: “Tudo que tem um começo tem um fim”. Smith então chega e possui o Oráculo, ganhando seus poderes no processo.

De volta à realidade, Neo diz que precisa de uma nave voadora para ir ao coração das máquinas, a Cidade das Máquinas – ele tem tido visões do lugar. Trinity concorda em ir com ele. Smith/Bane acorda e mata um dos tripulantes. Ele consegue entrar na nave de Neo e Trinity e emboscar a dupla. Na luta que se segue, Neo fica cego, mas ainda é capaz de ‘ver’ Smith graças aos seus poderes, e derrota esta versão do Agente com um golpe particularmente forte na cabeça. Enquanto isso, uma grande batalha acontece em Zion, com a humanidade fazendo sua última resistência contra um ataque de máquinas.

Neo e Trinity conseguem chegar à Cidade das Máquinas, mas são oprimidos pelos Sentinelas e caem. Trinity é mortalmente ferida e, antes de morrer, reafirma seu amor por Neo, que segue em frente sozinho. Ele chega à figura de proa da Matrix, literalmente chamada de Deus Ex Machina. Neo avisa a máquina sobre Smith e diz que vai parar o agente desonesto em troca de paz com Zion. A máquina concorda e Neo se conecta à Matrix mais uma vez.

É hora de uma última luta – todas as diferentes versões de Agente Smith vs O Escolhido. Neo e Smith vão cambaleando através de edifícios e voam pelos ares em sua batalha final, e no final, Neo se encontra à beira da derrota. Smith se regozija por ter visto esse cenário antes (graças a seus poderes do Oráculo) e deve dizer algo naquele momento. Para sua surpresa, as palavras que saem são “tudo que tem um começo tem um fim” – exatamente o que a Oráculo disse a Neo no início do filme.

Neo, depois de ouvir as palavras, cede e permite que Smith o possua, mas é claro, não é tão simples. Uma luz forte consome Neo/Smith, que então se espalha para todos os outros Smiths. Este último esforço mata Neo, e seu corpo é levado pelas máquinas. A Oráculo reaparece, livre do Agente.

De volta a Zion, as máquinas partem e os sobreviventes comemoram a vitória de Neo. Na última cena, Oráculo e Sati estão em um parque dentro da Matrix recém-reiniciada, que agora é brilhante e colorida, em vez daquela sombra verde doentia. O Arquiteto se aproxima para falar com a Oráculo, e é revelado que quem quiser se livrar da Matrix agora pode ir embora – e parece que a paz vai durar.

Sati cria um lindo nascer do sol na memória de Neo e pergunta ao Oráculo se eles vão vê-lo novamente. Oráculo diz que pensa assim, algum dia, e diz que ela não sabia o que iria acontecer, mas ela acreditou.

E esse retorno acontece somente agora – 18 anos depois – com a estreia de Matrix Resurrections, sequência do terceiro filme, dia 22 de dezembro nos cinemas.


Já conhece nosso canal do YouTube? Lá tem vídeo quase todo dia. Se inscreve! Dá uma olhada no nosso vídeo mais recente:

Aproveite para nos acompanhar nas redes sociais: Facebook, Twitter, Instagram, Youtube e também no Google News.

Quer receber notícias direto no seu celular? Entre para o nosso grupo no WhatsApp ou no canal do Telegram.

xxx
Última Notícia
Publicidade

Mais lidas

Mais recentes