Muita gente assinou o Globoplay durante o BBB e acabou continuando com a plataforma, que além das produções da Globo tem muita coisa licenciada também. Então aqui trouxemos mais séries que chegaram no catálogo para todos os gostos e que valem a maratona. 

Assista o vídeo abaixo ou leia o texto a seguir:


New Amsterdam 

A primeira série é o drama médico New Amsterdam. O drama é inspirado no Bellevue, o hospital público mais antigo dos Estados Unidos, e segue o brilhante e encantador Dr. Max Goodwin, o mais recente diretor médico da instituição, que se propõe a acabar com a burocracia e fornecer cuidados excepcionais. Sem aceitar “não” como resposta, o Dr. Goodwin desestabiliza o status quo e faz de tudo para dar uma nova vida a esse hospital carente, subestimado e de poucos recursos e devolvê-lo à glória que o colocou no mapa.

Paralelo a isso, o Dr. Max precisa lidar com uma doença e o nascimento de sua filha. Pra quem gosta de Grey’s Anatomy e The Good Doctor é uma ótima pedida. Inclusive, a gente já gravou aqui no canal uma lista com ótimas séries médicas. Clica aqui no card. 

A Million Little Things

A Million Little Things é aquele drama pra quem gosta de chorar. A história acompanha um grupo de amigos que se sentem igualmente estagnado em suas vidas, mas após a morte inesperada de um amigo próximo, algo desperta dentro deles e todos decidem viver a vida ao máximo. Ao longo do caminho, eles descobrem que amigos podem ser a única coisa que possa salvá-los de si mesmos. Eu costumo dizer que é uma This is Us com os amigos. Quem conhece This is Us sabe de todo o drama da família Pearson. Pronto, aqui esse drama é fracionado nesse grupo. A série fala de assuntos muito importantes como depressão, luto, sexualidade, divórcio. Vale a pena assistir com um lenço e balde de lado.

Parks and Recreation

Já que falamos de uma série pra chorar, vamos expulsar esse clima down com uma comédia, e essa é clássica: Parks and Recreation. Amy Poehler, que ficou famosa por suas interpretações de personagens variados em Saturday Night Live, ganha a sua própria série de comédia satírica, na qual interpreta Leslie Knope, a diretora do setor de “Parques e Recreações” da cidade de Pawnee. A série empresta o estilo de documentário fictício que fez sucesso nas comédias de The Office. Um dos objetivos de Leslie é transformar um abandonado local de obras num parque de recreação, mas essa tarefa pode ser mais difícil do que parece. Para tornar esse projeto realidade, ela conta com a ajuda da enfermeira Ann, que mora em frente ao local que ambas pretendem reformar.Enquanto luta para dar mais utilidade a esse o espaço abandonado da cidade, Leslie também faz o possível para ascender a melhores posições na administração do governo local. A série tem sete temporadas e também é estrelada por Chris Pratt, mais conhecido hoje em dia por ser o Senhor das Estrelas em Guardiões da Galáxia.

Deadly Class

Quem gosta de ação, a dica é Deadly Class, uma série sombria e violenta, dirigida pelos Irmãos Russo, de Vingadores: Ultimato. Deadly Class também é baseada em quadrinhos de mesmo nome, escrita por Rick Remender, é uma história incrível sobre uma escola de assassinos. Misturando ação, comédia e horror de forma super estilizada, Deadly Class se passa na King’s Dominion para Artes Mortais, uma escola bancada por figurões do crime, e que visa moldar os jovens para se tornarem assassinos letais, com uma gama de aulas um tanto… excêntricas, diria, e que arriscam a vida dos personagens. Acompanhamos Marcus, um órfão que vivia na rua, ser recrutado e literalmente jogado nessa escola. Ambientada nos anos 80, tem um elenco bem diverso, pois na escola temos Yakuza, cartéis mexicanos, gangsters, máfia italiana, nazistas… (Destaque pra Lana Condor, de Pra Todos os Garotos que Já Amei, que tem uma personagem maravilhosa), tem uma trilha sonora INCRÍVEL com INXS, The Cure, The Smiths, Adolescents, Nirvana, Bad Religion, entre outros. Visualmente, a série é um deleite, com uma ótima fotografia e uma mistura com animação, relembrando de forma incrível as raízes na HQ. Infelizmente, a série foi cancelada na primeira temporada. Mesmo assim vale a pena assistir.

Manto e Adaga

Pra finalizar temos uma série da Marvel, mas com uma pegada mais adolescente, diferente com o que estávamos acostumados com as séries da Marvel na Netflix. A série apresenta os personagens Tyrone Johnson e Tandy Bowen, a dupla Manto e Adaga, enquanto eles descobrem seus poderes recém adquiridos, ao mesmo tempo em que se apaixonam um pelo outro.Manto é capaz de se teletransportar através da “dimensão da escuridão”, mas também pode deixar os inimigos presos em outro mundo. Adaga tem a capacidade de criar punhais de luz com sua mente. Seus punhais podem tanto drenar a vida de seus alvos quanto curá-los. A série tem duas temporadas, mas no Globoplay só tem uma por enquanto. 

Share This