Enquanto a indústria discute como reabrir a produção com segurança, um filme está em andamento com uma atriz imune ao COVID-19 – porque ela é uma robô chamada Erica.

A Bondit Capital Media, que financiou títulos como O Mínimo para Viver e Com Amor, Van Gogh, a Happy Moon Productions da Bélgica e Ten Ten Global Media de Nova York se comprometeram a apoiar b, um filme de ficção científica de US$ 70 milhões que os produtores dizem ser o primeiro a contar com um ator artificialmente inteligente.

Baseado em uma história do supervisor de efeitos visuais Eric Pham, Tarek Zohdy e Sam Khoze, que também produz através da Life Entertainment, b segue um cientista que descobre os perigos associados a um programa que ele criou para aperfeiçoar o DNA humano e ajuda a mulher artificialmente inteligente que ele projetou (Erica) a escapar.

Os cientistas japoneses Hiroshi Ishiguro e Kohei Ogawa, que criaram Erica na vida real como parte de seu estudo de robótica, também a ensinaram a atuar, aplicando os princípios do método de atuação à inteligência artificial, de acordo com Khoze.

“Em outros métodos de atuação, os atores envolvem suas próprias experiências de vida no papel”, diz Khoze. “Mas Erica não tem experiências de vida. Ela foi criada do zero para desempenhar o papel. Tivemos que simular seus movimentos e emoções por meio de sessões individuais, como controlar a velocidade de seus movimentos, conversar através de seus sentimentos e treinar o desenvolvimento de personagens e a linguagem corporal.”

Erica estava originalmente programada para estrear em um projeto diferente que deveria ter sido dirigido por Tony Kaye (American History X), mas os produtores se separaram de Kaye por causa do agendamento. Um diretor para b e a co-estrela humana de Erica ainda não foram divulgados, mas os produtores filmaram algumas de suas cenas no Japão em 2019. Eles esperam filmar o resto de b na Europa em junho de 2021.

Fonte: THR

Leave a comment

Share This