O Monsterverse da Universal, deixado para morrer após a péssima bilheteria de A Múmia de 2017, agora está de volta aos trilhos. Só não chame de Monsterverse dessa vez.

Logo após a estréia número 1 de O Homem Invisível em 28 de fevereiro e seus mais de US$ 100 milhões até agora, a Universal está tomando medidas para reviver seu lendário estoque de monstros clássicos nas telonas. Mas o novo lote de filmes será um esforço autônomo e com orçamento moderado, em vez de grandes mudanças dentro de um universo cinematográfico interconectado.

E o próximo será um filme de Drácula que Karyn Kusama (Destruidor) dirigirá. A Blumhouse Productions, de Jason Blum, que ajudou a dar início à nova linha de filmes de monstros, fazendo O Homem Invisível por apenas US$ 7 milhões, está no meio da criação do thriller de vampiros e está produzindo. O projeto ainda não está alojado na Universal e, tecnicamente, poderia ser feito em outro estúdio porque Dracula é de domínio público, mas isso é altamente improvável, já que a Blumhouse tem um acordo de primeira vista com o estúdio e a Universal não está prestes a deixar um de seus monstros icônicos escapar da dobra.

Como O Homem Invisível, que ofereceu uma versão contemporânea do clássico livro de HG Wells, um novo Drácula ocorreria nos tempos modernos. Matt Manfredi e Phil Hay, que colaboraram com Kusama em vários filmes, incluindo Destroyer e The Invitation, estão escrevendo o roteiro.

Kusama não é estranho ao gênero de terror, tendo dirigido o clássico cult de Diablo Cody, Jennifer’s Body. Na frente da TV, ele também estave ocupado dirigindo vários episódios de séries como o sucesso da HBO, The Outsider , baseado no livro de crime de terror de Stephen King e Billions, do Showtime.

Fonte: THR

Share This