2019 foi um ano incrível para as séries! Fomos presenteados pela Netflix, HBO e vários outros canais com produções excelentes e ótimas interpretações.

Porém, nem tudo foram flores esse ano. Confira as 10 piores séries em 2019.

Veja também: As 10 Melhores Séries Novas de 2019

Veja também: As Melhores Temporadas de Séries em 2019

Veja também: As Melhores Minisséries de 2019

Lembrando que a lista não é por ordem de preferência. Pra gente já é difícil demais escolher quem fica aqui, determinar uma ordem seria uma tortura.

GAME OF THRONES

É com um gosto bem amargo que Game of Thrones figura nessa lista de piores do ano. A produção da HBO construiu sete temporadas maravilhosas, que arrastaram Emmys, conquistando uma legião de fãs fiéis, quebrando recordes na televisão mundial, e aí chegou na sua temporada final e tudo que podemos dizer é… Que decepção, HBO. Ao decidir encurtar a quantidade de episódios da temporada, os produtores se depararam com o maior erro: a pressa. Ganhamos então um fechamento apressado, muito corrido e feito até com desleixo de vários personagens, descaracterizando completamente todos eles – e não, não estou falando da loucura de Daenerys, que só pareceu errada justamente porque foi súbita e apressada, mas não foi realmente uma descaracterização. Jornadas de redenção que vinham sendo construídas temporada a temporada (Oi Jaime Lannister) jogadas no lixo, em decisões que eu até agora não compreendo, e os maiores vilões da série, Cersei Lannister e o Rei da Noite, totalmente desperdiçados – tanto em ameaça quanto em desfechos memoráveis. O real fim então, com aquela discussão de quem seria o rei, não há palavras pra comentar. O desenvolvimento de Jon ao longo das temporadas, a descoberta dele ser um Targaryen, além do desenvolvimento de Bran como Corvo de Três Olhos, tudo isso serviu pra? Exatamente, nada. Tentaram surpreender e deram mesmo um tiro no pé. Enfim, Game of Thrones vai fazer falta, inclusive pelo lore criado em assistir, juntar os amigos fim de domingo, aguardar o episódio da semana, criar teorias malucas. Acho que dificilmente, nessa era de streaming, conseguiremos outra coisa nesse tipo. Mas o fim não traduziu o nível da série e não foi jamais o que os fãs de fato mereciam.

Aliás, pra não dizer que só reclamei na review inteira, foi um final digno pra minhas meninas Arya e principalmente Sansa Stark. Perfeitas.

BIG LITTLE LIES

Talvez a maior decepção do ano. A 2ª temporada de Big Little Lies apenas enfraqueceu o excelente roteiro da primeira e, apesar de inserir a talentosa Meryl Streep, não deu a sua personagem a força para se destacar. A trama fraca, com reviravoltas esperadas e que não agregam valor ao contexto da história, faz desse um dos motivos pelos quais algumas histórias merecem ter seu final como foi planejado e não se arrastar apenas pelo sucesso que fez. Esperamos que assim a série possa descansar e não retorna para mais um ano vazio e sem ânimo.

O ESCOLHIDO

O Escolhido tinha tudo pra ser bom. Tinha mesmo, quando eu dei play na série estava com a expectativa bem alta, a fórmula não poderia dar errado: Um suspense, que aborda religião e o sobrenatural, muito mistério, uma guerra entre fé e ciência. Pra completar, roteiro escrito por Raphael Draccon e Carolina Munhoz, nomes grandes da literatura fantástica no Brasil. Mas O Escolhido erra. Erra muito. A direção é fraca, as atuações são caricatas, rasas, sem emoção. O roteiro, que tinha tanto potencial, é recheado de personagens bem mal construídos e diálogos fraquíssimos, nível Mutantes na Record. Aliás, Mutantes na Record ainda tem uma vantagem, pois não se leva a sério, e você ainda pode dar umas boas risadas. O Escolhido não. É triste ver que uma produção que tinha tanto potencial pra deslanchar, brasileira, cair dessa forma.

13 REASONS WHY

13 Reasons Why é aquela série que tinha que ter uma primeira temporada e não sabe a hora de parar. Não bastasse os gatilhos da primeira temporada, a culpabilização da vítima de assédio na segunda temporada, a terceira traça uma linha tênue entre a redenção e a romantização de um estuprador.

BLACK MIRROR

Com apenas 3 episódios, a 5ª temporada é talvez a mais fraca e vazia de todas. Ainda que continue desenvolvendo o contexto da tecnologia como inimiga da sociedade, todos os episódios são superficiais, apesar da qualidade técnica estar impecável. A repetição da fórmula provoca desgaste e, uma série tão rica em roteiro e com tantos universos a serem explorados, apresentou cansaço cedo demais. Sem dúvida, está abaixo do nível de qualidade de Black Mirror e provoca medo em pensar como serão as próximas temporadas após esse fiasco.

THE I-LAND

É difícil dizer qual o maior fracasso da Netflix até hoje, mas certamente The I-Land entraria nessa lista célebre, com apenas 8% de aprovação da crítica especializada no site Rotten Tomatoes. A história emula fórmulas batidas e tenta mesclar LOST com Jogos Vorazes, porém, passa anos luz de distância da qualidade dessas produções. Personagens sem carisma, texto mal trabalhado, trama cheia de furos e falhas e um desfecho tão ruim, que supera muita coisa tosca esse ano. É mais do que uma decepção, é uma série para passar longe.

THE WALKING DEAD

Não é novidade que The Walking Dead esteja recorrente na lista das piores séries do ano. A qualidade, que antes era triunfal, agora é tão meia boca que causa tristeza. Quase todos os protagonistas já abandonaram o barco e os que restaram, seguem tramas fracas, enroladas e enjoadas. Em sua 10ª temporada, a série conseguiu até algumas boas avaliações da crítica, exatamente por já está se encaminhando para o fim, porém, a essa altura é complicado conquistar o público, afinal, a audiência tem batido recordes de queda a cada novo episódio. Há filmes planejados, séries derivadas e todo um universo que a AMC está desenvolvendo para tentar dar um gás ao show original. Só resta esperar para ver se a 11ª temporada será, de fato, a última e assim a série, que já morreu faz tempo, pode descansar em seu túmulo sem retornar a vida.

INSATIABLE

Já tínhamos falado dos problemas de gordofobia e outros discursos antiquados que Insatiable traz em sua narrativa na primeira temporada. A segunda temporada porém, tenta resolver isso sem perder o ar do politicamente incorreto. E o resultado é uma trama sem pé nem cabeça, ainda reforçando estereótipos que não funcionam mais em 2019 e num roteiro perdido que não chega a lugar nenhum.

Gostaram da lista? Confere com a sua? Conta aqui nos comentários quais as piores séries do ano na sua opinião.

Textos de Lúcio de Oliveira, Thiago Muniz e Gi Vasconcelos

Spread the love

Comments

comments

Share This