O serviço de streaming da Apple, chamado Apple TV Plus, finalmente chegou ao Brasil e junto trouxe algumas novas séries para disputar sua atenção com outros serviços como Netflix e Amazon Prime Video. Saiba mais sobre o streaming aqui.

Entre elas, a que está chamando mais a atenção do público e conquistando fãs, é o intrigante drama ‘The Morning Show’, estrelado por três dos grandes astros da comédia de Hollywood: Reese Witherspoon, Steve Carell e Jennifer Aniston, a eterna Rachel de ‘Friends’.

Pensando nisso, decidimos fazer uma lista com 5 bons motivos para dar uma chance à série e mergulhar de cabeça no mundo obscuro que é os bastidores de um programa de TV.

1 –  Debate corajoso sobre assédio

Para retratar os casos de assédio em Hollywood e o movimento #MeToo, é preciso ter muito cuidado e ‘The Morning Show’ talvez seja a primeira série desenvolvida após o surgimento do movimento e que aborda diretamente o assunto, já que um dos personagens, vivido por Steve Carell, é afastado do telejornal de sucesso por conta de algumas denúncias de assédio vindo de suas companheiras de trabalho.

A série toma o cuidado de abordar e explorar os dois lados da história de forma coerente e mostra tanto o ponto de vista da vítima, quanto do predador sexual, dando ao público um entendimento completo sobre o assunto e deixando que o julgamento seja feito com mais clareza do que apenas o famoso “cancelamento” público. O roteiro é honesto e o envolvimento de mulheres na produção, no roteiro e no elenco torna o texto mais plausível e menos hipócrita e maniqueísta, como poderia ser caso fosse apenas desenvolvido por homens.

2 – Roteiro intrigante

Semelhante ao drama ‘Big Little Lies’, há diversas nuances na trama, que intriga e nos faz querer saber como aquelas tretas vão se desenrolar nos próximos capítulos. Os nervos estão à flor da pele após a saída do Mitch Kessler (Steve Carell) do telejornal e, com isso, a luta de egos toma conta dos bastidores.

O episódio piloto é bem desenvolvido, mas é mesmo nos episódios seguintes que o circo pega fogo dentro da emissora e começa um jogo silencioso de manipulação para que o programa possa continuar e os casos de assédios sejam abafados. É difícil escolher um lado para torcer sem que haja um questionamento sobre quem é realmente o vilão da história.

3 – Feminismo, sororidade e girl power

É de se esperar que uma série que tenha o envolvimento de Reese Witherspoon, uma das feministas mais militantes dos dias de hoje em Hollywood, dona de uma produtora chamada Pacific Standard, voltada para projetos que dão espaço e voz a diversas mulheres, como na série ‘Big Little Lies’, venha com forte discurso sobre igualdade.

Além disso, ‘The Morning Show’ ainda aborda a sororidade entre mulheres em um mesmo ambiente de trabalho e, seguindo a proposta da série de explorar os diversos pontos de vistas, desdobra os motivos que levam a competição feminina e como o machismo é o principal responsável por essa disputa. Há também muito girl power vindo de ambas as protagonistas. Enquanto a personagem de Aniston se impõe e assume o controle dentro de um grupo formado por homens poderosos, Witherspoon decide ir a fundo para investigar os casos de assédio dentro da emissora.

4 – Isso a TV não mostra

Assim como ‘Mad Men’ mostrou o lado sombrio por trás do mundo a publicidade, certamente, os bastidores de um programa de TV, um filme, uma série de sucesso etc. devem esconder diversas polêmicas que não chegam à superfície. Segredos obscuros, mentiras e falsidades fazem parte de ambientes que escolhem qual verdade devem passar ao público e ‘The Morning Show’ trata exatamente sobre essa hipocrisia e manipulação presente no mundo jornalístico, onde é preciso estar sorrindo na frente de uma câmera, quando há uma enorme rivalidade por trás dela.

Em Era de Fake News e polêmicas envolvendo assédio nos bastidores de Hollywood, é interessante ver uma série mostrar o outro lado da história e como algumas informações são dadas após serem lapidadas. Você nunca mais vai ver os bastidores de um programa jornalístico da mesma forma.

5 – Elenco espetacular

Além do enorme talento de Steve Carell, a série traz uma Reese Witherspoon compromissada com seu papel, em uma atuação monstruosa e ao mesmo nível de ‘Big Little Lies’, porém, é Jennifer Aniston que rouba a cena, com sua personagem empoderada, que carrega a série nas costas, provando mais uma vez que é ainda mais talentosa no drama que na comédia.

Essa trindade é perfeita e torna ‘The Morning Show’ realmente preciosa e atual.

Assista também nossas primeiras impressões sobre as séries do Apple TV +:

Share This