loader image

Tem série brasileira nova na Netflix! Estou falando de Irmandade, série estrelada por Seu Jorge com oito episódios e já vou logo adiantando que está no meu top 3 de produções nacionais da Netflix até agora hein!

Leia a nossa crítica de Irmandade

Então se liga no vídeo abaixo que eu vou te contar tudo sobre essa série:

Irmandade tem oito episódios de mais ou menos 50 minutos e é ambientada nos anos 90. A série conta a história de Cristina, uma advogada honesta que trabalha no Ministério Público que descobre 20 anos depois que seu irmão está preso e é líder de uma das maiores facções criminosas. Ela é então forçada pela polícia a virar informante e trabalhar contra o irmão. Cristina então se infiltra na Irmandade e começa a questionar o que é certo e o que é justo.

Seu Jorge vive o papel de Edson, o líder da Irmandade e vale o destaque da ascensão dele como ator, que entrega aqui talvez o seu melhor papel. Mas o prêmio mesmo vai para Naruna Costa que vive o papel de Cristina. A atriz consegue entregar todo o drama que o seu personagem exige e carrega o espectador na aflição de ser essa agente secreta que corre risco dos dois lados. Se descobrirem que ela é a cagueta ela morre, e se ela desiste de ajudar a polícia eles contam que ela era a cagueta e morre do mesmo jeito. 

O roteiro é o grande trunfo e a divisão dos episódios torna a série bastante maratonável, pois os ganchos deixados e a aflição de saber o que acontecerá com Cristina ou como ela vai sair dessa encurralada faz com que o público devore totalmente os episódios. A temporada também foge da fórmula de episódios longos e cheios de barriga que a Netflix geralmente coloca. O tempo é ideal e o roteiro caminha bem sem encher linguiça no meio do caminho. É tudo muito intenso e olhe e eu preciso confessar a vocês que eu não ficava tão aflito e envolto numa trama policía – ladrão em uma série desde a segunda temporada de Narcos. 

A ambientação nos anos 90 também está incrível, e não falo só da cenografia, mas sim, estou falando do pagode dos anos 90. Além disso, as músicas dos Racionais MC’s transitam por toda trama se encaixando perfeitamente com a condução do roteiro. O background é o Brasil de 94, prestes a ganhar a copa do mundo e isso tem um papel fundamental na trama. 

Algo que eu gostei muito, que pra mim foi o ponto negativo de Sintonia, outra série brasileira que aborda a periferia, foi o uso das gírias. Elas estão presentes, mas são usadas de formas moderadas para que o espectador entenda tudo mas não esqueça que estamos na periferia de São Paulo. 

Então, se você não começou a assistir e tá procurando uma nova série, assistam Irmandade e depois me contem o que achou! 

Spread the love

Comments

comments

Share This