Muitos fãs de The Walking Dead foram surpreendidos com o episódio final da primeira parte da oitava temporada da série, quando é revelado que Carl (Chandler Riggs) foi mordido por um zumbi, sinalizando sua morte iminente.

Em entrevista ao EW, o criador dos quadrinhos e da série, Robert Kirkman compartilhou seus sentimentos sobre a decisão da série seguir rumos diferentes das HQs, já que na história original Carl continua vivo.

“No começo, eu era meio tipo,” Bem, isso é grande, você sabe? ” Talvez tenha tido um pouco de trepidação. Mas, uma vez que ele me descreveu exatamente quais eram seus planos de longo prazo, e as coisas que dela saíram, e as coisas que isso conduz, era algo com o qual eu assumi “.

 

Kirkman diz que já espera a pressão dos fãs que vem junto com a morte do personagem e que tem a responsabilidade de dar significado a esta decisão.

“Eu sei que alguns fãs ficaram muito chateados. Nós não devemos ficar felizes quando esses personagens morrem. Nós devemos ficar preocupados com o que vem depois, e antecipar o que vem depois e enfatizar o que vem depois…Nosso trabalho agora é pagar isso e cumprir esse interesse, e provar que esta foi uma decisão que vale a pena fazer. Isso é o que temos que fazer “.

O produtor executivo Greg Nicotero, que dirigiu o episódio de estreia da segunda metade da temporada afirmou que o episódio já irá mostrar que a escolha valeu a pena:

“Realmente acredito que muitas pessoas vão colocar esses sentimentos de lado quando assistem a esse episódio“.

 

Kirkman ainda elogiou a atuação de Chandler Riggs e diz que o episódio de retorno será um tributo a trajetória do personagem:

“É definitivamente o melhor trabalho de Chandler. Seu trabalho neste episódio é absolutamente incrível. É algo com o que ele realmente deveria se orgulhar. Eu acho que é algo sobre o qual as pessoas estarão falando por muito tempo. Estamos realmente entusiasmados em compartilhar com o público. “

The Walking Dead retorna em 25 de fevereiro e no Brasil é exibido pelo canal FOX.

Comments