Novo Disney+: planos, conteúdos e o que muda no catálogo com a fusão com Star+

Fim de uma Era e começo de uma nova! No último 26 de junho, Disney+ e Star+ se uniram em uma única plataforma no Brasil. Essa nova versão, uma atualização do Disney+ tradicional, reúne filmes e séries dos dois serviços de streaming e oferece transmissões esportivas da ESPN.

A fusão, planejada há algum tempo, foi anunciada em março, quando se revelou que o Star+ seria descontinuado a partir de 24 de julho desse ano.

A integração traz novidades no controle parental, planos de assinatura e valores. Os assinantes atuais estão sendo automaticamente migrados para a nova plataforma. Para quem ainda não está a par das mudanças, o Pipocas Club preparou uma lista detalhada sobre o assunto:

Alterações no catálogo: o que muda?

O Star+, anteriormente um serviço alternativo da Disney na América Latina, agora terá todo o seu conteúdo integrado ao novo Disney+. Inicialmente, o Star+ era focado em um público mais adulto, com um catálogo que incluía filmes e séries da Fox e suas marcas, como Searchlight Pictures, 20th Century Studios e FX.

Com a unificação, lançamentos futuros que iriam para o Star+, como as séries The Bear, Only Murders in the Building e a nova temporada de Os Simpsons, estarão disponíveis na nova plataforma. Esta divisão de conteúdo visava oferecer dois tipos distintos de material: um para adultos e outro para crianças. Vale lembrar que, nos Estados Unidos, os streamings nunca foram separados; todo o conteúdo sempre esteve no Disney+.

Agora, as produções do Star+ estarão em uma nova categoria dentro do Disney+, mantendo os espaços de cada plataforma separados, mas com acesso simplificado. A Walt Disney Company justificou essa junção pela facilidade de acesso e gestão. Além disso, o conteúdo tradicional do Disney+ estará organizado nas categorias Disney, Pixar, Marvel Studios, Star Wars e National Geographic.

Transmissões Esportivas

As transmissões esportivas da ESPN, disponíveis para assinantes do Star+, agora também estarão acessíveis através da nova plataforma Disney+. Haverá uma seção dedicada para esportes, com transmissões de campeonatos e ligas como Libertadores, UEFA Champions League, NBA, NFL, Copa América, IndyCar Series, MotoGP e outras competições nacionais e internacionais. Além disso, programas jornalísticos como o SportsCenter e transmissões de esportes como tênis, boxe, golfe, beisebol e padel também estarão disponíveis.

Controle Parental: como programar?

O novo Disney+ oferece um controle parental que permite configurar o acesso a conteúdos com base na classificação etária de cada perfil. Filmes e séries acima da classificação permitida pelo perfil não serão exibidos nas buscas ou na navegação. Um PIN de quatro dígitos pode ser configurado para restringir o acesso a perfis com conteúdo completo.

Também é possível criar um perfil “Modo Júnior” para crianças, com uma interface simplificada e programação adequada para todas as idades. Este modo impede que as crianças acessem perfis não autorizados com a função de “saída protegida”. Com a integração do Star+, a classificação padrão de conteúdos será 18+, e os assinantes precisarão confirmar sua idade e configurações de perfil para acessar todo o conteúdo dessa seção.

Planos e Assinaturas

Os planos de assinatura do Disney+ sofrerão ajustes de preço com a adição do Star+. Atualmente, há três opções disponíveis:

  • Disney+ Premium: Custa R$ 62,90 por mês ou R$ 527,90 por ano. Oferece acesso completo a todo o conteúdo, incluindo Star+ e ESPN, com áudio Dolby Atmos e vídeos em UHD/HDR. Permite assistir em até quatro dispositivos simultaneamente e fazer downloads de até 25 títulos em 10 dispositivos.
  • Disney+ Standard: Custa R$ 43,90 por mês ou R$ 368,90 por ano. Inclui todo o catálogo da Disney, Star+ e ESPN, com vídeos em até 1080p e áudio Stereo 5.1. Permite assistir em até dois dispositivos simultaneamente.
  • Disney+ Standard com Anúncios: Disponível via Meli+, serviço de assinatura do Mercado Livre, por R$ 17,99. Oferece o mesmo conteúdo, mas com anúncios durante as transmissões.

Compartilhamento de Senha

Desde o ano passado, há rumores sobre a intenção da Disney de restringir o compartilhamento de senhas para pessoas que não vivem na mesma residência, seguindo o exemplo da Netflix. Isso limitaria o uso da conta a familiares ou pessoas que moram juntas, impedindo o compartilhamento entre diferentes localidades.

Embora o CEO Bob Iger tenha confirmado essa medida em entrevista recente à CNBC, ela ainda não foi implementada. A expectativa é que comece a ser aplicada ainda este ano em alguns países específicos, segundo o executivo.

Se você ainda não é assinante do Disney+, pode assinar clicando aqui.

LEIA TAMBÉM:


Aproveite para nos acompanhar nas redes sociais: Facebook, Twitter, Instagram, Youtube e também no Google News

Quer receber notícias direto no seu celular? Entre para o nosso grupo no WhatsApp ou no canal do Telegram.

Última Notícia

Mais recentes

Publicidade

Você também pode gostar: