‘Jardim dos Desejos’, estrelado por Sigourney Weaver, ganha data de estreia no Brasil

Publicidadespot_img

Artista autoral que contribuiu para moldar a Nova Hollywood a partir dos roteiros de “Taxi Driver” e “Touro Indomável”, ambos dirigidos por Martin Scorsese, o americano Paul Schrader também construiu uma trajetória influente como realizador, sendo o responsável por clássicos como “Gigolô Americano”, “A Marca da Pantera” e “Mishima: Uma Vida em Quatro Tempos”. Em fase revigorada em sua carreira, Schrader terá o seu primeiro filme desde “Cães Selvagens” a receber passagem comercial pelos cinemas brasileiros. Com distribuição da Pandora Filmes, JARDIM DOS DESEJOS tem o seu lançamento previsto para 6 de junho, poucos dias após a sua ida ao Festival de Cannes, onde apresentará “Oh, Canada”, em competição pela Palma de Ouro.

Estrelado por Joel Edgerton, Sigourney Weaver e Quintessa Swindell, JARDIM DOS DESEJOS teve a sua première mundial no 79.º Festival Internacional de Cinema de Veneza e versa sobre temas que são uma constante na filmografia de Paul Schrader, colocando Narvel Roth (papel de Joel Edgerton) confrontando um passado como supremacista do qual quer se dissociar.

Embora inicialmente não tenha pensado em conceber uma trilogia, JARDIM DOS DESEJOS fecha um ciclo iniciado em 2017 com “Fé Corrompida” (indicado ao Oscar de Melhor Roteiro Original e vencedor do Independent Spirit Award de Melhor Ator para Ethan Hawke) e continuado com “O Contador de Cartas”, de 2021. Assim como os protagonistas nessas obras prévias, temos uma audaciosa abordagem das narrativas de “homem em um quarto” de Schrader, onde uma figura solitária, lutando com seu passado e se escondendo atrás de seu trabalho diário, aguarda por mudanças.

Se em “Fé Corrompida” explorou o universo do catolicismo e das crises ambientais e em “O Contador de Cartas” é exibido os truques por trás daqueles que vivem de apostas, em JARDIM DOS DESEJOS adentramos as particularidades da jardinagem com o propósito de estabelecer metáforas sobre a América contemporânea.

A passagem de JARDIM DOS DESEJOS pelo Festival de Veneza também marcou a entrega para Paul Schrader do Leão de Ouro por sua carreira, que neste ano completou 50 anos de contribuições. Em sua tradicional lista anual, o cineasta e escritor John Waters elegeu JARDIM DOS DESEJOS como o terceiro melhor filme do último ano. 

O longa acompanha Narvel Roth (Joel Edgerton), um meticuloso horticultor dos Jardins Gracewood. Ele é tão dedicado em cuidar dos terrenos desta bela e histórica propriedade quanto em agradar sua empregadora, a rica viúva Sra. Haverhill (Sigourney Weaver). No entanto, o caos invade a existência espartana de Narvel quando a Sra. Haverhill exige que ele aceite sua problemática e conturbada sobrinha-neta Maya (Quintessa Swindell) como nova aprendiz, desvendando segredos sombrios de um passado violento enterrado que ameaçam a todos eles. 

LEIA TAMBÉM:

Última Notícia

Mais recentes

Publicidade

Você também pode gostar: