Conheça os vencedores do Festival do Rio 2023

O Festival do Rio 2023 acaba de anunciar os ganhadores dos prêmios Redentor da Première Brasil, ao qual concorreram 91 filmes, e o Prêmio Felix. A cerimônia de premiação aconteceu no Cine Odeon – Centro Cultural Luiz Severiano Ribeiro, nesta noite de domingo, 15, e foi apresentada pelos atores Carla Cristina Cardoso e Bukassa Kabengele. 

“É importante que o Festival do Rio exista, que muito festivais de cinema existam para atender a um cinema cada vez mais vibrante. Muito obrigada por terem nos enchido de alegria, e terem enchido as salas de cinema de alegria”, disse a diretora do Festival Ilda Santiago  em seu discurso no palco do Odeon. “Tentamos fazer o Festival mais diverso e  plural possível. Para trazer o cinema que fale do que nos é caro e feliz, mas também traga reflexão sobre o país que queremos. O cinema é capaz sim de ser transformador. E é em cima dessa crença que trabalhamos há 25 anos e esperamos trabalhar muito mais.”

A diretora do Festival Walkiria Barbosa complementou dizendo: “Este ano no Rio Market, transmitimos as palestras para milhares de pessoas no país que  puderem assistir aos mais de 200 palestrantes que vieram discutir conosco. A gente sai desse Rio Market com uma discussão que serve de pontapé para a construção de uma política de audiovisual consistente para o país

Todo ano, o Festival do Rio também homenageia uma pessoa artista LGBTQIAPN+ com o Troféu Suzy Capó de Personalidade do Ano, dentro do âmbito do Prêmio Felix. Em 2023, o Troféu é compartilhado pela atriz Nanda Costa e pela compositora e percussionista Lan Lan, casal que vem se destacando nas artes pela qualidade de seu trabalho profissional. Ainda em início de carreira, em 2009, Nanda Costa foi premiada com o Troféu Redentor de Melhor Atriz por Sonhos Roubados, filme de Sandra Werneck. 

Num discurso transformado em diálogo entre as duas, elas falaram sobre o início do romance e da luta pelas causas LGBTQIAPN+. E Nanda lembrou: “Quando subi nesse palco pela primeira vez para receber o prêmio pelo filme da Sandra, aqui no Festival, minha namorada estava sentada ali. E eu não pude comemorar com ela. Eu estava realizando um sonho, mas não me senti inteira. Hoje, estou aqui com minha mulher, minhas filhas, minha família.”

Conheça os vencedores

PREMIÈRE BRASIL

O júri da Premiére Brasil é presidido pela diretora, roteirista e produtora Laís Bodansky e formado por Gaia Furrer, Isabél Zuaa, João Vieira Jr. E Renata Pinheiro.

Melhor Curta: Cabana, de Adriana de Faria. Produção: Adriana de Faria e Tayana Pinheiro

Melhor Documentário: Othelo, o Grande, de Lucas H. Rossi dos Santos. Produção Franco Filmes

Melhor Direção de Documentário: Daniel Gonçalves, por Assexybilidade. Produção: TvZero

Menção honrosa para Black Rio! Black Power!, de Emílio Domingos. Produção: Espiral

Melhor Atriz: Maeve Jinkings, por Pedágio. Produção: Biônica Filmes e O Som e a Fúria, e Grace Passô, por O Dia que te conheci. Produção: Filmes de Plástico

Melhor Ator: Kauã Alvarenga, por Pedágio. Produção: Biônica Filmes e O Som e a Fúria

Melhor Atriz Coadjuvante: Aline Marta Maia, por Pedágio. Produção: Biônica Filmes e O Som e a Fúria

Melhor Ator Coadjuvante: Carlos Francisco, por Estranho Caminho. Produção: Tardo Filmes

Melhor Fotografia: Evgenia Alexandrova, por Sem Coração. Produção: Cinemascópio Filmes

Melhor Direção de Arte: Vicente Saldanha, por Pedágio. Produção: Biônica Filmes e O Som e a Fúria

Melhor Montagem: Eva Randolph, por Levante. Produção: Arissas

Melhor Roteiro: Guto Parente, por Estranho Caminho. Produção Tardo Filmes

Melhor Direção de Ficção: Lillah Halla, por Levante. Produção: Arissas

Melhor Filme de Ficção:  A Batalha da Rua Maria Antônia, de Vera Egito. Produção: Paranoid Filmes

Prêmio Especial do Júri: O Dia que te Conheci, de André Novais de Oliveira. Produção: Filmes de Plástico 

PREMIÈRE BRASIL – NOVOS RUMOS 

O júri da Première Brasil – Novos Rumos é presidido pelo ator Johnny Massaro e composto por Beatriz Seigner, Jéssica Ellen e Pedro Bronz.

Melhor Longa: Saudade fez morada aqui dentro, de Haroldo Borges. Produção: Plano 3 Filmes

Melhor Curta: Dependências, de Luisa Arraes. Produção: Cosmo Cine e Paris Produções

Melhor Direção: Ricardo Alves Jr. por Tudo o que você podia ser. Produção: Entrefimes

Prêmio Especial do Júri: A Alma das Coisas, de Douglas Soares. Produção: Acalante Filmes

Menção Honrosa para Iracemas, de Tuca Siqueira. Produção: República Pureza Olinda

Menção Honrosa para Bizarros Peixes das Fossas Abissais, de Marão. Produção: Marão Filmes

PRÊMIO FELIX 

Melhor Filme Brasileiro: Sem Coração, de Tião e Nara Normande

Melhor Filme Internacional: 20.000 Espécies de Abelhas, de Estibaliz Urresola Solaguren

Melhor Documentário: Orlando, Minha Biografia Política, de Paul B. Preciado

Menção Honrosa de Documentário: Assexybilidade, de Daniel Gonçalves 

Prêmio Especial do Júri: Tudo o que você podia ser, de Ricardo Alves Jr.

Troféu Suzy Capó de personalidade do ano: Nanda Costa e Lan Lanh

Leia também:


Aproveite para nos acompanhar nas redes sociais: Facebook, Twitter, Instagram, Youtube e também no Google News

Quer receber notícias direto no seu celular? Entre para o nosso grupo no WhatsApp ou no canal do Telegram.

Última Notícia

Mais recentes

Publicidade

Você também pode gostar: