Quem foi Oppenheimer? Conheça a história por trás de um dos filmes mais aguardados do ano

Publicidadespot_img

Está chegando aos cinemas um dos maiores e mais aguardados filmes do ano. Comandado pelo cultuado cineasta Christopher Nolan (Cavaleiro das Trevas), Oppenheimer estreia dia 20 de julho nas telonas, mas você sabe quem foi o físico Robert Oppenheimer, considerado o pai da temida bomba atômica? Vamos contar um pouco da impressionante história real por trás da obra.

Quem foi Robert Oppenheimer?

Robert Oppenheimer, nascido em 22 de abril de 1904, foi um renomado físico teórico americano, amplamente conhecido por seu papel no desenvolvimento da bomba atômica durante a Segunda Guerra Mundial. Sua vida foi marcada por uma dedicação inabalável à ciência e à pesquisa, mas também foi envolta em controvérsias políticas que afetaram significativamente sua carreira.

Oppenheimer nasceu em Nova York, filho de uma família judia bem estabelecida. Desde cedo, demonstrou um interesse excepcional pela ciência e pela filosofia, o que o levou a estudar física em Harvard. Em 1926, concluiu seu doutorado na Universidade de Göttingen, na Alemanha, onde teve a oportunidade de trabalhar com alguns dos principais cientistas da época.

Ao retornar aos Estados Unidos, Oppenheimer ingressou na Universidade da Califórnia em Berkeley, onde se destacou como um professor brilhante e inovador. Seus estudos pioneiros abrangeram campos como a teoria quântica, a relatividade e a física nuclear. Sua pesquisa o colocou na vanguarda da comunidade científica e o tornou uma figura proeminente na física teórica.

No entanto, foi durante a Segunda Guerra Mundial que Oppenheimer alcançou reconhecimento mundial. Em 1942, foi nomeado diretor do Projeto Manhattan, um programa secreto liderado pelos Estados Unidos para desenvolver uma arma nuclear. Sua liderança e genialidade científica foram fundamentais para o sucesso do projeto.

Oppenheimer reuniu uma equipe excepcional de cientistas em Los Alamos, Novo México, onde a bomba atômica foi desenvolvida. Sob sua supervisão, ocorreram avanços significativos na teoria e na prática da física nuclear. No entanto, à medida que a bomba se aproximava da conclusão, Oppenheimer começou a se preocupar com suas implicações éticas e humanitárias.

Após o bombardeio de Hiroshima e Nagasaki em agosto de 1945, Oppenheimer ficou profundamente abalado pelos efeitos devastadores das armas nucleares. Ele começou a se manifestar contra o uso indiscriminado dessas armas, defendendo a necessidade de um controle internacional para evitar uma corrida armamentista nuclear.

Polêmicas

Infelizmente, suas opiniões políticas levaram a um período difícil em sua vida. Durante a era McCarthy, Oppenheimer foi alvo de investigações do governo dos Estados Unidos por supostas ligações com o comunismo. Embora não tenham encontrado evidências concretas contra ele, Oppenheimer foi considerado um risco de segurança e teve sua autorização de segurança revogada em 1954.

Essa reviravolta na carreira de Oppenheimer foi devastadora para ele pessoalmente e profissionalmente. Ele foi afastado dos principais projetos científicos e viu seu prestígio ser prejudicado. No entanto, ele continuou a se envolver em questões científicas e políticas, lutando pelo desarmamento nuclear e promovendo a cooperação internacional em pesquisa científica.

Em 1963, Oppenheimer foi agraciado com a Medalha Enrico Fermi, em reconhecimento às suas contribuições excepcionais para a física. Ele também retornou ao ensino e à pesquisa, lecionando na Universidade de Princeton até sua aposentadoria em 1966.

Falecimento

Robert Oppenheimer faleceu em 18 de fevereiro de 1967, aos 62 anos de idade. Sua morte foi uma grande perda para a comunidade científica, que perdeu um dos maiores mentes do século XX. Seu legado como cientista e defensor do controle nuclear continua a ser lembrado e estudado até os dias de hoje.

A vida de Robert Oppenheimer é um exemplo notável de um cientista cujas contribuições para a ciência foram imensas, mas que também enfrentou desafios pessoais e morais. Seu trabalho pioneiro na física nuclear e seu envolvimento no Projeto Manhattan tiveram um impacto duradouro na história e na sociedade.

O longa tem o frio e calculista Cillian Murphy (Peaky Blinders), no papel do físico que dá nome à produção.

Sobre o filme

Escrito e dirigido por Christopher Nolan, Oppenheimer é um thriller épico filmado em IMAX® que leva o público ao cerne do pulsante paradoxo vivido pelo enigmático homem que deve arriscar destruir o mundo para tentar salvá-lo.

O filme é estrelado por Cillian Murphy como J. Robert Oppenheimer e Emily Blunt como sua esposa, a bióloga e botânica Katherine “Kitty” Oppenheimer. O ator vencedor do Oscar, Matt Damon, retrata o General Leslie Groves Jr., diretor do Projeto Manhattan, e Robert Downey Jr.interpreta Lewis Strauss, um dos comissários fundadores da Comissão de Energia Atômica dos Estados Unidos.

O elenco traz ainda Florence Pugh, indicada ao Oscar, no papel da psiquiatra Jean Tatlock; Benny Safdie como o cientista físico Edward Teller; Michael Angarano interpreta Robert Serber; e Josh Hartnett retrata o pioneiro cientista nuclear americano Ernest Lawrence.

Oppenheimer também é estrelado pelo vencedor do Oscar Rami Malek, e marca mais uma parceria entre Nolan e o ator, escritor e cineasta oito vezes indicado ao Oscar, Kenneth Branagh.

O elenco inclui Dane DeHaan (Valerian e a Cidade dos Mil Planetas), Dylan Arnold (franquia Halloween), David Krumholtz (A Balada de Buster Scruggs), Alden Ehrenreich (Han Solo: Uma História Star Wars), e Matthew Modine (Batman: O Cavaleiro das Trevas Ressurge).

O filme é baseado no livro vencedor do Prêmio Pulitzer, “American Prometheus: The Triumph and Tragedy of J. Robert Oppenheimer” (Prometeu Americano: O Triunfo e a Tragédia de J. Robert Oppenheimer), de Kai Bird e Martin J. Sherwin (1927-2021). Assinam a produção Emma Thomas, Charles Roven, da Atlas Entertainment, e Christopher Nolan.

Oppenheimer foi filmado em IMAX 65mm e 65mm em grande formato combinados, incluindo, pela primeira vez, seções de cinematografia analógica em preto e branco em IMAX.

O longa estreia nos cinemas brasileiros em 20 de julho de 2023.

Leia também:


Já conhece nosso canal do YouTube? Lá tem vídeo quase todo dia. Se inscreve! Dá uma olhada no nosso vídeo mais recente:

Aproveite para nos acompanhar nas redes sociais: FacebookTwitterInstagramYoutube e também no Google News.

Quer receber notícias direto no seu celular? Entre para o nosso grupo no WhatsApp ou no canal do Telegram.

Última Notícia

Mais recentes

Publicidade

Você também pode gostar: