O Verão que Mudou Minha Vida | 6 diferenças entre o livro e a série

Publicidade

O Verão que Mudou Minha Vida é um drama adolescente que segue a história de uma garota chamada Belly. Todos os anos, ela passa o verão em uma casa de praia em Cousins. Embora crescer naquele lugar lindo seja o que mantém Belly querendo voltar todas as vezes, há outra razão pela qual ela espera passar os verões lá. Ela está apaixonada por Conrad desde os dez anos, e agora que ela tem quase dezesseis, ela espera que ele a veja de forma diferente. No entanto, Conrad acaba ficando mais distante e desligado do que antes. Isso leva Belly a considerar o carinho que ela recebe de seu irmão, Jeremiah.

A série é baseada no livro de mesmo nome de Jenny Han, que também atua como showrunner. Embora o enredo básico permaneça o mesmo, há várias coisas que foram alteradas ao trazer a história do livro para a tela. Aqui estão todas as coisas que foram renovadas na adaptação. Se você ainda não viu a série, cuidado com os spoilers. 

6. Mensagens de texto como um importante dispositivo do roteiro

O Verão que Mudou Minha Vida foi lançado pela primeira vez em 2009, o que significa que a representação da experiência adolescente naquela época é diferente da de 2022. Han reconheceu esse fato e fez muitas mudanças na história para torná-la mais contemporânea. O livro não tem muito uso para telefones, mas o programa tem os adolescentes presos a seus telefones, enviando mensagens de texto sobre seus sentimentos. Seja terminando, remendando, reclamando de seus sentimentos, revelando suas emoções ou simplesmente criando problemas um para o outro, os telefones são uma parte importante do drama que acontece em Cousins. Os adolescentes trocam muitas mensagens de texto e FaceTime e, apesar disso, eles conseguem se comunicar mal, que é o que o livro depende muito também.

5. Sexualidade Fluida

Muito tempo se passou desde o lançamento do livro, e muita coisa mudou na forma como a televisão retrata a sexualidade. Han usou a adaptação como uma oportunidade para introduzir mais personagens LGBT na história, aprimorando a sexualidade de alguns. O caso mais notável é o de Jeremias. No livro, ele é hétero, considerando que não se fala muito sobre sua sexualidade e o vemos atraído apenas por garotas. No show, no entanto, Jeremiah é bissexual e é visto flertando e beijando meninos também.

4. Arcos expandidos para outros personagens

Como o livro é contado em primeira pessoa, só conhecemos o lado de Belly da história. Embora isso permita que o leitor a conheça intimamente, também mantém outros personagens à margem. A série permite expansão nessa frente, e recebemos todos os personagens de pleno direito. Vemos o arco de amor do irmão de Belly, Steven. Vemos as lutas e tristezas de sua mãe Laurel. Também temos um monte de outros personagens que não apareceram no livro ou foram mencionados apenas de passagem.

3. Billy deixa Cam

Embora Belly seja atraída por Conrad, Cam é seu primeiro namorado na série e também no livro. Logo fica claro para ele que o coração de Belly está em outro lugar. Na série, depois de quase beijar Conrad, Belly termina seu curto e doce caso com Cam por motivos mútuos. No livro, no entanto, Cam permanece por mais tempo, mesmo que seu relacionamento piore a cada capítulo. No final, Cam manda uma mensagem para Belly, pedindo que ela ligue para ele se quiser antes de sair de Cousins ​​Beach. Ela decide deixar a conversa por isso mesmo e nunca mais volta para Cam.

2. Detalhes de Personagens Diferentes

Para dar uma estrutura episódica à série, a história muda algumas pequenas coisas sobre os personagens. Por exemplo, nos livros, Conrad não tem nada a ver com velejar. Na série, é uma parte importante de sua história. Isso permite que ele trabalhe e se relacione com Cleveland, o que leva a um maior desenvolvimento de personagem para ele. Da mesma forma, Conrad e Jeremiah sabem sobre o câncer de Susannah por muito mais tempo do que quando é revelado no programa. E se você realmente quer ser meticuloso, o aniversário de Belly vem depois do 4 de julho nos livros, não antes, como retratado no programa.

1. Sem Baile de debutantes

O baile de debutante é um dispositivo de enredo integral na série. É o fio que dá uma estrutura adequada à história e permite maior envolvimento de outros personagens. Também é importante para Belly porque ela quer ir ao baile com Conrad, mas ela também tem Cam e Jeremiah. A cena de dança de salão também tem uma sensação muito Bridgerton, e faz o público desmaiar, especialmente quando a música de Taylor Swift começa a tocar. O livro, no entanto, nunca vai nessa direção. Não há baile de debutantes ou todo o drama adicionado que vem com ela. Depois de ter visto a série, o arco do baile é definitivamente um ótimo complemento para a história, que de outra forma parece quase impossível de imaginar sem ele.

Leia também: Quem ela escolhe ficar? Entenda o final da 1ª temporada de O Verão Que Mudou Minha Vida

O Amazon Prime custa R$ 14,90 e além do serviço de streaming de vídeo, o assinante tem direito a Frete GRÁTIS em milhões de produtos elegíveis, 2 milhões de músicas no Amazon Music, centenas de eBooks e revistas no Prime Reading. Clique aqui para assinar e aproveite os 30 dias grátis.


Já conhece nosso canal do YouTube? Lá tem vídeo quase todo dia. Se inscreve! Dá uma olhada no nosso vídeo mais recente:

Aproveite para nos acompanhar nas redes sociais: Facebook, Twitter, Instagram, Youtube e também no Google News.

Quer receber notícias direto no seu celular? Entre para o nosso grupo no WhatsApp ou no canal do Telegram.

Última Notícia
Publicidade

Mais lidas

Mais recentes