Crítica | Imperdoável – Sandra Bullock ilumina roteiro desperdiçado

Publicidade

Não é de hoje que as grandes produções da Netflix tem sido palco para desperdício de potencial de astros, estrelas e histórias poderosas. De fato, não é sobre o que o filme trata, mas sim, a forma preguiçosa e apressada que escolhe recorrer. E Imperdoável (The Unforgivable) – novo drama da plataforma – certamente eleva esse desaproveitamento à um nível triste de se ver. Há tudo que fisga o espectador na obra: história comovente, reviravoltas interessantes e uma protagonista de peso. Porém, a falha principal (e catastrófica) está mesmo no seu roteiro mal conduzido.

Um filme com essa temática – que questiona nossas próprias atitudes, decisões e nos coloca no lugar da protagonista – teria sido um excelente estudo de personagem caso o roteiro fosse mais cuidadoso e elaborado. O que não é o caso aqui. De qualquer forma, Sandra Bullock ilumina o longa com seu carisma inigualável e entrega uma performance acentuada, muito mais densa que o tom da obra em si. Vai de cada um pular do precipício com ela ou vê-la cair sem se comover.

A trama e o elenco

De fato, no final do seu segundo ato, Imperdoável instiga uma reflexão forte sobre as escolhas que fazemos na vida e como algo tão “simples” pode danificar sua existência nesse mundo para sempre. Quando descobrimos o real motivo pelo qual Ruth (Bullock) foi presa por 20 anos – uma vez que a trama nos entrega de antemão que ela matou um policial em um “acidente” em sua casa – mais nos afeiçoamos com sua história de vida e a decisão assustadora (e plausível) que havia tomado. A ligação que o roteiro estabelece com sua irmã mais nova é realmente tocante, ainda que mal desenvolvida.

Nessa busca por uma vida nova após sair do presídio, Ruth se vê em um cenário muito mais cruel e violento do lado de fora, afinal, ela ceifou a vida de um homem “do bem”, pai de família e agente da lei, e esse peso a persegue por onde passa, seja na tentativa de construir um relacionamento com o interesse amoroso vivido por Jon Bernthal (Justiceiro) ou na expectativa de ter um emprego digno.

Muito da obra é sobre questionar se o sistema judiciário realmente funciona ou se o indivíduo que comete um crime – seja ele culpado ou não – se torna, para sempre, uma ferida exposta na sociedade que não é capaz de perdoar. No entanto, na teoria essas questões funcionam que é uma beleza, mas na prática, a produção deixa a desejar com excesso de subtramas paralelas e conveniências típicas do gênero. No demais, ainda que tenha uma passagem breve, Viola Davis (como de costume) rouba a cena, sem grandes surpresas.

A direção

O filme de Nora Fingscheidt (System Crasher) tem suas boas intenções, isso é fato, especialmente na tentativa de plantar questionamentos na cabeça do público, seja na subtrama de vingança dos filhos do policial morto ou mesmo na luta da protagonista pela absolvição de seus pecados. Porém, no exercício fílmico, a narrativa de Imperdoável é uma porcaria. A história é abarrotada de flashbacks didáticos que fazem a trama perder ritmo, fora o conflito do clima, por vezes sombrio e pesado, por vezes maçante e melodramático, mas nunca plenamente algo que possa proporcionar um thriller adequado à proposta.

Bullock está boa, mas sem nenhuma nuance. Sua personagem é séria, fechada e triste do começo ao fim, fruto de uma condução falha e preguiçosa da direção.

Conclusão

Dessa forma, ao mexer com a complexidade moral, Imperdoável até possui boas intenções, mas seu roteiro fraco, expositivo e artificial em excesso só se ilumina mesmo pela performance acentuada de Sandra Bullock. O que não tem perdão é ver mais uma história com forte potencial da Netflix desperdiçar suas energias em um filme cansativo, preguiçoso e esquecível. Ainda assim, a trama brinca com o emocional do público e deve satisfazer quem gosta de narrativas comoventes.

Nota: 6/10


Já conhece nosso canal do YouTube? Lá tem vídeo quase todo dia. Se inscreve! Dá uma olhada no nosso vídeo mais recente:

Aproveite para nos acompanhar nas redes sociais: Facebook, Twitter, Instagram, Youtube e também no Google News.

Quer receber notícias direto no seu celular? Entre para o nosso grupo no WhatsApp ou no canal do Telegram.

xxx
Última Notícia
Publicidade

Mais lidas

Mais recentes