Primeiras impressões | Nove Desconhecidos promete mistério, mas entrega drama arrastado

Publicidade

Ricos passando uma temporada de férias em misteriosos spas de luxo parece ser a nova moda de Hollywood. Além da recente The White Lotus, da HBO, essa premissa também ganha força em Tempo, novo filme do diretor M. Night Shyamalan. Mas a proposta de Nove Desconhecidos (Nine Perfect Strangers) – nova produção exclusiva do Amazon Prime Video no Brasil – é ainda mais intrigante, uma vez que a minissérie proporciona um ambiente estranhamente confortante e ameaçador ao colocar nove pessoas – bastante diferentes entre si – “presas” por uma semana em um resort na Austrália para fazer uma espécie de detox do mundo real, da internet e dos problemas pessoais. Esse quase “experimento de aprisionamento de Stanford” fisga pela sensação de que algo terrível está para acontecer, mas, infelizmente, o enredo se perde na execução arrastada e na promessa de caos que nunca se cumpre.

A trama e o elenco

Com base apenas nos seis primeiros capítulos – que serviram de palco para essa análise – a trama de Nove Desconhecidos (baseada no best-seller de Liane Moriarty, autora do livro que deu origem à premiada Big Little Lies) até começa promissora ao apresentar seu elenco estelar e pequenos conflitos que prometem explodir uma vez que os perfeitos (que de perfeitos não tem nada!) desconhecidos são carregados de dramas pessoais, traumas e problemas psicológicos.

Desde a autora envolvida em um grande escândalo na internet (vivida por Melissa McCarthy), passando por uma digital influencer que vive sob o culto da beleza inalcançável (Samara Weaving, de Casamento Sangrento), até uma família fragilizada pelo luto após o filho ter cometido suicídio (vividos por Asher Keddie, Michael Shannon e Grace Van Patten), cada indivíduo procura o lugar com a promessa de tratar sua saúde mental, mas encontra um duelo cara a cara com seus maiores medos. E no centro desse palco está a guru Masha, vivida por uma Nicole Kidman (Big Little Lies) assustadoramente fria, que serve quase como uma divindade, a convencional líder de um culto que nunca deixa claro seu real propósito.

Por ter nomes excelentes no elenco, como Luke Evans (A Bela e a Fera) e Bobby Cannavale (Esquadrão Trovão), fora os já citados, o duelo por espaço e brilho em Nove Desconhecidos é constante, sendo que, de certa forma, todos conseguem seus momentos de fama, mesmo que o passado dos personagens seja algo rasamente explorado.

Regina Hall (Todo Mundo em Pânico), por sua vez, vive uma mulher com descontrole de raiva após ter sido traída pelo marido e a atriz se destaca entre os famosos e entrega umas das melhores atuações de sua carreira de altos e baixos.

Já a progressão do mistério, essa se torna gradativamente mais sem graça após a boa introdução. Os episódios se arrastam, prolongam o enredo por mais tempo que o necessário e, curiosamente, acabam por entregar algumas respostas antes da hora – como o passado de Masha – fator esse que torna toda a experiência bastante anticlimática, uma vez que a líder do spa é a fonte de todo o suspense e sua origem ou mesmo seu objetivo deveria ser mantido em segredo por mais tempo pelo roteiro.

Ao entregar diálogos entre os organizadores do lugar – que expõe planos e propósitos – o roteiro tira o peso do mistério do caminho e se apega mesmo é na comédia dramática, extraída da relação conflitante entre cada personagem que completa os demônios uns dos outros. Nesse aspecto, a trama se desenvolve positivamente e nos intriga para saber como essas pessoas vão reagir ao dilema do outro, afinal, a ideia é que eles foram lá para “morrer e renascer” pessoas melhores.

Cada morte metafórica significa também o fim de um ser humano amargurado com a vida e o surgimento de uma pessoa good vibes com o mundo à sua volta. E entre drogas psicodélicas, cenas de surtos e experimentos socais, a trama progride sem muito êxito em qualquer coisa que deseja alcançar, já que a barriga ocupa diversos episódios. Cada desfecho o gancho promete uma reviravolta chocante e divertida, mas que se dissipa totalmente no capítulo seguinte e assim por diante.

A ótima química do grupo e o humor ácido – conquistado por experientes na comédia como McCarthy, Hall e Weaving – é o pilar que mantém a trama interessante mesmo quando o roteiro e a direção se perdem na construção da atmosfera enigmática. Kidman, com sotaque russo irritante para compor a personagem, ainda que carismática, vive basicamente a mesma persona habitual de outras produções – a mulher branca, rica e traumatizada – , sem grandes nuances dramáticas, mas com uma performance novamente intensa e vibrante, especialmente por carregar cicatrizes de um passado perigoso na Rússia.

Conclusão

Apesar da premissa – nem tão original assim – de Nove Desconhecidos prometer suspense de roer as unhas pela estranheza do lugar cercado de mistérios, o resulto do começo e desenvolvimento da trama é aprisionado à um drama arrastado, repetitivo e que esgota rapidamente suas energias. Ainda assim, o elenco estelar entrega ótimos momentos de humor ácido que se tornam o ponto forte da produção.

Diferente de obras semelhantes, como Big Little Lies, cujo drama é escalonado e as expectativas aumentam gradativamente para culminar num desfecho catatônico, aqui os seis primeiros capítulos perdem força e seus conflitos vão se dissipando pelo caminho, restando apenas boas atuações, paisagens de calmaria e uma Nicole Kidman encantadoramente mecânica. No fim, a excelente união de boas ideias acaba ficando abaixo do potencial que poderia ter alçado.

Nota: 6/10

O Amazon Prime custa R$ 9,90 e além do serviço de streaming de vídeo, o assinante tem direito a Frete GRÁTIS em milhões de produtos elegíveis, 2 milhões de músicas no Amazon Music, centenas de eBooks e revistas no Prime Reading. Clique aqui para assinar e aproveite os 30 dias grátis.

Gostou dessa crítica? Acompanhe sempre o site do Pipocas Club para não perder nenhuma novidade sobre filmes e séries. Aproveite para nos acompanhar nas redes sociais: Facebook, Twitter, Instagram, Youtube e também no Google News.

Quer receber notícias direto no seu celular? Entre para o nosso canal no Telegram.

Última Notícia
Publicidade

Mais lidas

Mais recentes

DC FanDome #Crítica | O Menino Que Matou Meus Pais #Crítica | A Menina Que Matou os Pais Curiosidades La Casa de Papel Atores e atrizes de tv mais bem pagos Atores e atrizes de Hollywood mais bem pagos Curiosidades O Esquadrão Suicida Estreias de agosto da Disney+ Melhores Filmes da Netflix em 2021 Melhores séries