Todos os anos, durante o mês de junho, é celebrado o Orgulho LGBTQIA+ de várias formas diferentes. Junho foi escolhido por ser o mês em que ocorreu a história rebelião de Stonewall, no dia 28, em 1969, fato esse que desencadeou a luta por igualdade, amor e, acima de tudo, respeito, que existe até hoje. Para celebrar essa data tão importante, separamos 11 filmes disponíveis em streaming no Brasil que ressalta a importância do movimento e a diversidade do cinema mundial.

Vem ver!

Stonewall – Onde O Orgulho Começou

Nos anos 1960, após ser expulso pelo pai por ser gay, o jovem Danny (Jeremy Irvine) sai do interior para Nova York. Ele vai parar na Rua Christopher e é acolhido por um grupo LGBT. Lá ele vivencia a violência e repressão da polícia. A rebelião de Stonewall culminou na Parada Gay que se espalhou pelo mundo.

Disponível no TelecinePlay

Retrato de Uma Jovem em Chamas

Na França do século 18, a mãe de Héloïse (Adèle Haenel) contrata a pintora Marianne (Noémie Merlant) para que ela faça um retrato da filha sem que a garota saiba. As duas passam os dias juntas para que, à noite, Marianne possa pintar sua modelo, mas o relacionamento entre elas começa a ficar cada vez mais intenso. Dirigido por Céline Sciamma e indicado ao Globo de Ouro de Melhor Filme Estrangeiro e à Palma de Ouro em Cannes.

Disponível no TelecinePlay

Segredos Mágicos

Greg, um jovem rapaz gay, guarda um segredo de sua família. No dia de sua mudança ao receber inesperadamente sua família, algo mágico acontece, e com a ajuda de seu cãozinho, Greg pode aprender que ele não tem nada a esconder.

Disponível no Disney+

Conquistar, Amar E Viver Intensamente

Durante um verão nos anos 1990 em Paris, o estudante de Literatura Arthur se envolve com Jacques, um escritor mais velho e soropositivo. Apesar do forte laço criado, a relação enfrenta fortes obstáculos devido às adversidades da época e ao histórico de cada um. Indicado a duas categorias no Festival de Cannes, incluindo Palma de Ouro.

Disponível no TelecinePlay

Rafiki

Mesmo filhas de famílias rivais políticas, as jovens quenianas Kena e Ziki começam a viver uma intensa paixão, desafiando as leis do Quênia que criminalizam a relação homossexual. Agora, as duas precisam escolher entre serem livres ou viver em segurança. O filme foi o primeiro longa-metragem do Quênia a ser exibida no Festival de Cannes.

Disponível no TelecinePlay

Revelação

O documentário Revelação oferece um novo olhar sobre a representatividade transgênera nos filmes, na televisão, seu impacto na vida americana e a forma com que Hollywood molda nossas ansiedades em relação ao tema.

Disponível na Netflix

Seu Nome Gravado em Mim

Em 1987, após o fim da lei marcial em Taiwan, Jia-han e Birdy se apaixonam e são alvo de homofobia, pressão familiar e estigma social.

Disponível na Netflix

Você Nem Imagina

Ellie Chu (Leah Lewis) é a típica aluna deslocada que possui o hábito de fazer a lição de casa de seus colegas por dinheiro para contribuir com as contas em casa. Secretamente, ela possui uma paixão pela bela Aster Flores (Alexxis Lemire). Quando Paul, um jogador de futebol, se aproxima de Ellie para pedir ajuda para escrever uma carta de amor para sua amada, ela entra em conflito. 

Disponível na Netflix

Leia a nossa crítica do filme!

Palmer

Em Palmer, acompanhamos a vida do ex-astro do futebol americano, Eddie Palmer (Justin Timberlake) que passou de herói local a criminoso condenado. Após 12 anos preso por tentativa de homicídio, ele volta a morar com Vivian (June Squibb), a avó que o criou. Enquanto tenta manter sua cabeça baixa e reconstruir uma vida tranquila para si mesmo, Palmer é assombrado pelas memórias de seus dias de glória e pelos olhos desconfiados dos moradores da pequena cidade de Louisiana.

Disponível na AppleTV+

Leia a nossa crítica do filme!

Tio Frank

Em 1973, a adolescente Beth Bledsoe (Sophia Lillis) deixa sua cidade natal na zona rural do sul dos Estados Unidos para estudar na Universidade de Nova York, onde seu amado tio Frank (Paul Bettany) é um reverenciado professor de literatura. Ela logo descobre que Frank é gay e mora com seu parceiro de longa data, escondendo o fato por anos. Após a morte repentina do pai, Frank é forçado a voltar para casa de sua infância, com relutância, para o funeral, e finalmente enfrentar um trauma do qual ele passou toda a sua vida adulta fugindo.

Disponível no Amazon Prime Video

Leia a nossa crítica do filme!

Uma Mulher Fantástica

Marina é uma mulher trans que precisa enfrentar o preconceito da família do ex-companheiro.

Disponível no Amazon Prime Video

1 Comment

Comments are closed.

Melhores séries Rua do Medo: 1666 – PARTE 3 – Final #Crítica Atypical Interrompemos a Programação #Crítica