Direto da Expocine 2020, que está sendo realizada de forma virtual esse ano por conta da pandemia da COVID-19, o diretor geral da Paris Filmes, Márcio Fraccaroli, contou algumas novidades sobre os próximos lançamentos da Lionsgate para 2021 e 2022. Durante o painel da distribuidora, Fraccaroli revelou que o próximo filme da franquia de sucesso ‘Jogos Vorazes’, que irá adaptar o recém lançado livro ‘A Cantiga dos Pássaros e das Serpentes’, da autora Suzanne Collins, que serve como uma pré-sequência da trilogia, será divido em DUAS partes, informação ainda inédita sobre a produção.

[ATUALIZAÇÃO]

Após o comentário do diretor geral da Paris Filmes, a produtora da franquia, Nina Jacobson, respondeu um fã no Twitter que o filme não será divido em duas partes. Porém, Márcio Fraccaroli havia garantido que DOIS filmes de ‘Jogos Vorazes’ estão sendo desenvolvidos. Em contato com a Paris Filmes, confirmamos essa informação:

“A informação que a distribuidora tem até o momento é a mesma que o Marcio comentou na Expocine: de que esse projeto se desdobrará em dois filmes.”

[FIM DA ATUALIZAÇÃO]

Clique aqui para comprar o livro.

O livro foi uma história de origem para o Presidente Snow, o personagem que foi retratado por Donald Sutherland nos filmes. O best-seller será adaptado para os cinemas em breve e o painel do projeto na Comic-Con New York revelou alguns detalhes sobre:

“Na trama, vemos a evolução de Snow e isso é interessante. Mas para mim, a parte mais interessante foi ver a evolução de Panem e ver os Jogos Vorazes em seu décimo ano, ver como era rudimentar”, disse o editor David Levithan.

“E vendo como todos os temas e todas as ideias que veremos mais tarde na trilogia estão tendo sua história de origem. Quando você os vê na trilogia, é uma conclusão precipitada: Jogos Vorazes é é mau, é punitivo. Mas ver quando não precisava ir nessa direção, ver como o plano desandou e como as forças o empurraram para a existência, foi fascinante para mim, porque há lições sobre a natureza humana e sobre sociedades e governos que seria fundamental dar atenção nesse momento”

“Todo mundo pensou no início que seria uma história de um anjo caído, como se Snow fosse um herói e então algo acontece e ele se torna mau e cruel”, acrescentou Levithan. “O que Suzanne mostra neste livro é que é muito mais complicado do que isso. A personalidade dele não muda, mas foram forças externas poderosas que ampliam pedaços de quem você é ou ajudam você a ir em uma direção diferente e perversa. Nessa história, ele está em um cabo de guerra consigo mesmo”.

A primeira parte de ‘A Cantiga dos Pássaros e das Serpentes’ ainda não possui data de estreia nos cinemas e nem elenco confirmado.

Share This