O programa de TV mais popular do mundo está prestes a receber um episódio extra. Houve rumores de que a Netflix estava trabalhando em outra parcela de A Máfia dos Tigres, e agora o serviço de streaming confirmou que esse é o caso. A Netflix anunciou um novo especial chamado The Tiger King and I, um pós-show sobre a série documental que estreou no mês passado. A estrela de Community e o superfã da série, Joel McHale, será o anfitrião do especial, que será lançado no domingo, 12 de abril.

A Netflix anunciou o episódio com um tweet na conta oficial do streaming, contendo um vídeo de McHale falando sobre o programa. Vestido com o traje de Joe Exotic completo, incluindo uma “tatuagem” da Netflix na cintura, McHale mostra a todos o tamanho de fã de Tiger King que ele realmente é. Ele também revela quais estrelas da série Tiger King aparecerão no pós-show.

“Olá, sou Joel McHale”, diz ele no vídeo. “Há uma série documental na Netflix chamada A Máfia dos Tigres. Eu recomendo assistir todos os sete episódios. No dia 12 de abril, a Netflix lançará uma oitava parte chamada: The Tiger King and I. É um programa posterior apresentado por mim. Converso bastante de pessoas envolvidas no projeto: Jeff e Lauren Lowe, Saff, Erik Cowie, John Finlay, John Reinke e Rick Kirkham, para ver o que aconteceu em suas vidas desde o lançamento da série. É surpreendente e divertido. Então assista The Tiger King and I, 12 de abril na Netflix.

O documentário alcançou uma audiência de TV nos EUA de 34,3 milhões de espectadores únicos nos primeiros 10 dias de seu lançamento (20 a 29 de março), de acordo com estimativas da Nielsen.

O mundo real dos proprietários de grandes felinos é mais estranho que a ficção. E, entre os excêntricos e egomaníacos do grupo, poucos se destacam mais que Joe Exotic, um cantor de música country, adepto da poligamia, entusiasta das armas de fogo e administrador de um zoológico de beira de estrada em Oklahoma. Tão carismático quanto equivocado, Joe se mistura a figuras inacreditáveis, como chefões das drogas, golpistas e líderes de cultos. Em comum, todos têm a paixão pelos grandes felinos e o status e a atenção que vêm com a posse das perigosas criaturas. Mas a trajetória do grupo dá uma guinada sombria quando Carole Baskin, uma ativista dos direitos dos animais e dona de um santuário de grandes felinos, vai atrás deles. A rivalidade cresce a ponto de levar Joe à cadeia, acusado de ter planejado um assassinato. Conforme a trama se desenrola, fica evidente: a única coisa mais perigosa que o grande felino é seu dono.

A série é dirigida por Eric Goode e Rebecca Chaiklin, que atuam como produtores executivos ao lado de Chris Smith e Fisher Stevens.

Fonte: ComicBook

Share This