A estreia da semana é Entre Facas e Segredos e esse é o filme perfeito para você, que ainda acha que o culpado sempre é o mordomo ou que queria saber quem matou Odette Roitman. Eu não queria saber quem matou Odette por que nem sou dessa época. Mas uma coisas eu sei, é melhor se segurar, por que Entre Facas e Segredos tem mais reviravoltas que os cachos de Rhayanny.

Leia a nossa crítica

Confira o vídeo abaixo:

O renomado romancista Harlan Thrombey é encontrado morto logo após seu aniversário de 85 anos. O inquisitivo e charmoso detetive Benoit Blanc, interpretado por Daniel Craig, é recrutado para investigar. Foi um assassinato? Foi suicídio? Blanc examina uma rede de mentiras para descobrir a verdade por trás da morte prematura de Harlan.

Se tem uma coisa que tem nesse filme é reviravolta, pegue o seu dramim para não enjoar por que essa história só acompanha quem tá ligado.

Com um elenco de estrelas, incluindo Chris Evans, Ana De Armas, Jamie Lee Curtis, Don Johnson, ‘Entre Facas e Segredos’ investiu pesado em material humano e a receita não tinha nem como dar errado.

E por falar em receita, vamos falar de números? Adoro uma aula de economia. Em apenas dois finais de semana, ‘Entre Facas e Segredos‘ ultrapassou a marca dos US$ 100 milhões nas bilheterias mundiais – um feito impressionante para uma produção original.

Considerando o seu baixo orçamento de US$ 40 milhões, o longa já pode ser considerado um sucesso e deve surpreender ainda mais nas próximas semanas.

O filme já surpreende com o ponto de vista que é contado a história. Marta Cabrera (Ana de Armas) é a enfermeira e amiga do milionário, vinda de uma família estrangeira e precisa muito do emprego para ajudar em casa. Parece a história de alguém que você conhece, porque bem que poderia ser, viu? A personagem Marta é brasileira. A Ana de Armas, é cubana e dá vida a personagem. Inclusive disse que chegou a aprender algumas coisas em português para viver melhor a personagem.

Caso você tenha assistido os trailers e tenha sentido uma vibe meio o jogo ‘Detetive’ no cenário, é isso mesmo, não é impressão sua. Um dos personagens chega a dizer que a mansão onde o escritor morava parecia ter saído do jogo “Detetive”.

Junto com as pitadas de humor, o longa nos faz refletir sobre questões importantes como a questão imigratória nos Estados Unidos de 2019 e o privilégio que pessoas brancas tem sobre os latinos. A personagem da Ana, inclusive, sofre sua parcela de xenofobia.

Ou seja, esse filme tem tudo para ser um ótimo entretenimento para você, um grande elenco, plottwistes, um roteiro enigmático, referências a Agatha Cristie, e uma crítica social bem grande.

Vai lá assistir e depois vem dizer aqui se você acertou ou não em quem era o assassino. Faz bolão com seus amigos, não vale ver os spoilers.

Share This