Crítica | BoJack Horseman caminha para ser uma das melhores coisas da Netflix

Publicidade

Todos somos uma grande somatória dos nossos erros. Claro que nossos acertos também são culpados da nossa formação, mas são com os tropeços durante a nossa jornada na terra que aprendemos a lidar com a sociedade ao nosso redor. Com um personagem falho e autodestrutivo, Bojack Horseman conseguia bem fazer enxergar o que há de pior em nós e ainda assim amar o cavalo protagonista. Na primeira metade de sua última temporada, a animação da Netflix mostra que não importa o quanto você erra, sempre há espaço para melhorar.

Internado em uma clínica de reabilitação, Bojack aprende, mesmo que vagarosamente, como lidar com seus problemas e assumir a responsabilidade pelos atos que cometeu. Em uma jornada de culpa e negação, vemos pela primeira vez uma reação positiva diante de uma vida regrada a drogas e álcool. Enquanto isso, o elenco de apoio começa a ficar mais tridimensional em um sentido de deixar de serem as muletas de Bojack e passarem a ter mais problemas trabalhados em tela.

O trabalho de dublagem continua impecável. Will Arnett poderia ser facilmente indicado a um prêmio de atuação, pois muito do peso dramático do desenho vem dele.

A animação também merece seu reconhecimento por seguir com seu trabalho genial de narrativa durante todas as suas temporadas. Desenhos sempre tiveram a prerrogativa de mais liberdade na maneira de como se conta uma história de Bojack eleva isso a enésima potência.

Entre metalinguagem, flashbacks e devaneios, a produção original da Netflix entrega uma verdadeira aula sobre depressão e uma ácida sátira sobre o vazio mundo das celebridades americanas.

O caminhar da trama parece trazer surpresas para o público e o protagonista e realmente nos deixa na dúvida se a conclusão da história será feliz ou algo mais pé no chão como temporadas anteriores.

Com uma segunda metade a menos de 4 meses de estrear, Bojack Horseman caminha para ser uma das melhores coisas já feitas para televisão e facilmente a melhor obra já feita pela Netflix.

xxx
Última Notícia
Publicidade

Mais lidas

Mais recentes