A Netflix nem sempre acerta nos filmes e isso a gente tá cansado de falar! Mas quando a gente encontra algo bom é preciso divulgar e enaltecer né. Então vou falar hoje sobre o novo filme da Netflix que é maravilhoso, estou falando de Fratura.

Confira no vídeo abaixo:

Fratura estreou recentemente na Netflix e é estrelado por Sam Worthington e Lily Rabe. Sam vive o pai de família Ray Monroe que está voltando para casa após o feriado de ação de graças junto com a sua esposa e a filha. A viagem tem uma sinistra reviravolta quando Peri, a filha de Ray sofre um acidente, e a família tem de correr para um pronto-socorro gerido por uma equipe com intenções dúbias. Peri é levada para fazer um exame, acompanhada por Joanne, e as duas desaparecem, assim como todo e qualquer vestígio de sua estada no hospital. Agora, Ray vai embarcar em uma desesperada corrida para encontrar a família e descobrir a verdade por trás do desaparecimento.

A sinopse te deixou intrigado? Pois o filme vai te deixar ainda mais, porque Fratura é daqueles filmes que te prende do começo ao fim, pois embarcamos juntos ao protagonista nessa caçada e não são poucas as vezes que você se pergunta: o que foi que aconteceu afinal?

Lembra de Plano de Voo, interpretado por Jodie Foster? Tire o roteiro do contexto do voo de avião e coloque em um hospital, pronto, temos Fratura. O filme segue a mesma fórmula e acerta igualmente. O roteiro é recheado de plots twists, mas é eficaz em toda a proposta. Mas o primor está na direção eficiente de Brad Anderson que consegue conduzir a trama com muito estilo. Quem já assistiu Fragmentado vai lembrar que a câmera fica bem fechada na cara dos atores e além de pegar o ar sinistro enaltece ainda mais as atuações. É comum ver esses closes em fratura que acrescenta ainda mais na sensação de estranheza do filme.

Sam Worthington também merece destaque no filme, já que tem o maior tempo em tela e a trama é completamente dele. Como o filme não oferece outros pontos de vistas para o espectador além do que o protagonista lembra, vamos montando com ele esse quebra-cabeça, fazendo que o público crie várias teorias ao correr do filme.

Um dos personagens fala durante o filme que a mente desenvolve diferentes realidades para se lidar com traumas. Isso serve para o Ray, e isso serve para o público. Poucos filmes são tão envolventes e tem tantas reviravoltas que bugam a nossa mente como Fratura. Então se você tá zapeando na Netflix procurando um filme pra assistir que vai te prender do começo ao fim, assista Fratura.

Leia a nossa crítica de Fratura

Spread the love

Comments

comments

Leave a comment

Share This