A rivalidade entre Rick Grimes, de Andrew Lincoln, e Negan, de Jeffrey Dean Morgan, continuará a se mostrar nas grades de uma cela enquanto Rick tenta inaugurar um novo começo na nona temporada de The Walking Dead.

Rick manter o líder dos Salvadores na prisão de Alexandria adiciona uma nova dinâmica à sua relação antagônica, revertendo a posição de poder que Negan impôs sobre comunidades anteriormente chantageadas como Hilltop e o Reino.

“Nós conversamos sobre isso na sala de roteiristas, apenas essa ideia de quando uma guerra termina – e então você tem pessoas que são soldados na guerra, generais – o que acontece quando não há transição real? Porque é um apocalipse,” disse a nova showrunner Angela Kang no especial de preview da nona temporada de The Walking Dead.

“Eu acho que de muitas maneiras, Rick vai até lá e faz parte da terapia e parte deleite. Eles estão apenas tentando abrir caminho através disso. Ambos se sentem de alguma forma como dinossauros depois da guerra. Como Rick está tentando descobrir qual é o próximo passo, qual é a próxima missão, Negan meio que alfineta ele, mas Rick precisa ser capaz de justificar: ‘É por isso que eu mantive você vivo, é para que possamos ter um futuro.

Por causa de sua história – Negan atormentou Rick logo de cara, assassinando os amigos Glenn (Steven Yeun) e Abraham (Michael Cudlitz), sequestrando Daryl (Norman Reedus), quase forçando um humilhado Rick a cortar a mão do filho Carl ( Chandler Riggs), para citar alguns dos crimes de Negan – Rick pretende mostrar a Negan que ele estava errado, mantendo-o vivo para ver a civilização cultivada pelas comunidades vizinhas agora trabalhando em conjunto.

“Então, isso é realmente o que é, ele tentando entender. E também diga a ele, ‘Hey cara, você está sofrendo, temos uma coisa boa acontecendo’”, disse Kang.

Apesar dos 18 meses de paz que se seguiram, a decisão de Rick de poupar a vida de Negan causou uma ruptura com a líder de Hilltop, Maggie (Lauren Cohan), que desde então deu à luz um filho e se tornou um líder independente.

“Ele tem sido tão favorável ao fato de que ela está se tornando uma líder, ele disse que seria o próprio a segui-la, e então no final da temporada, quando ele fez essa decisão unilateral em algumas maneiras de poupar Negan quando eles tinham um pacto para matá-lo, que não se encaixava bem com Maggie”, explicou Kang.

Agora que Maggie transformou a comunidade agrícola em um grande participante, o público verá Maggie, que “não vai simplesmente alinhar-se com tudo que Rick está fazendo, porque ela precisa cuidar de seu próprio povo agora”, disse Kang. “Ela tem suas próprias agendas e vai segui-las.”

Enquanto essa nova relação mais tensa do que o habitual “não significa que eles se odeiam, eles ainda se amam e se respeitam profundamente”, disse Kang, a nona temporada irá explorar as “diferenças reais na filosofia” os líderes de Alexandria e Hilltop. “Essa é uma história que vamos ver durante a temporada.”

Ambos Lincoln e Cohan vão sair da série nesta metade da frente da próxima temporada.

No Brasil, os episódios serão exibidos simultaneamente pelo, canal FOXFOX Premium e no FOX App. A nona temporada de The Walking Dead estreia no domingo, dia 7 de outubro de 2018.

Comments