Monarch: Legado de Monstros | Lee Shaw está morto? Entenda o final da série

Publicidade

Monarch: Legado de Monstros da Apple TV+ encerra sua primeira temporada com um episódio que responde a muitas perguntas ao mesmo tempo que cria mistérios suficientes para a segunda temporada. O último episódio terminou com a revelação da sobrevivência de Keiko Randa no mundo dos Monstros, mas o episódio final coloca questões mais urgentes diante deles. 

Enquanto o quarteto tenta encontrar uma maneira de sair do mundo alienígena em que estão presos, eles logo percebem que há muito mais em jogo e que nem todos poderão conseguir voltar. 

Resumo da primeira temporada de Monarch: Legado de Monstros

Cate é salva por Keiko, que afugenta um monstro que com certeza faria dela uma refeição. Enquanto Cate processa o fato de que sua avó não apenas ainda está viva, mas também tem a mesma idade com que provavelmente morreu, Keiko acredita que Cate está com a equipe de resgate enviada para levá-la de volta para casa. 

Mas então ela conhece Lee e percebe que a casa que ela deixou para trás não existe mais. Para ela, apenas dois meses se passaram no mundo dos Monstros, mas já é 2015 na Terra e quase todo mundo que Keiko conhecia e amava se foi. Keiko ficaria de luto, mas não há tempo para isso. Lee os lembra que quanto mais tempo passarem neste mundo, mais longe no futuro chegarão. Eles têm que encontrar um caminho de volta ou pularão outra geração.

Enquanto isso, na Terra, o sinal de Keiko é finalmente interceptado pelo Monarch, mas eles estão ocupados demais para agir porque estão se preparando para outro evento do tipo Dia G. Quando Tim percebe que não receberá nenhuma ajuda de sua organização, ele procura Kentaro e Hiroshi, que recorrem a um aliado inesperado em busca de ajuda.

Final de Monarch: Legado de Monstros: Como Keiko, May e Cate saem do Axis Mundi?

Quando Keiko caiu no mundo dos Monstros, ela teve sorte de não ter sido devorada pelos monstros. Mas a sua sorte foi reforçada pela sua desenvoltura. Ela rapidamente se adaptou ao ambiente e aprendeu a viver neste novo mundo, mas também estava procurando uma saída e acabou encontrando coisas que a ajudariam a criar um sinal SOS que ela esperava que fosse encontrado por alguém na Terra. Sem o conhecimento de Keiko, Lee também esteve no Monster World (que ela chama de Axis Mundi) alguns anos após sua suposta morte. 

Depois do que ele pensou ser uma semana, ele retornou à Terra, mas não o fez de boa vontade. Na verdade, ele foi sugado para dentro do portal depois que um Titã apareceu. Agora que ele está de volta aqui, Lee procura o casulo em que veio para Monster World. Para ele, já se passaram anos, mas para o casulo, foram apenas algumas semanas, então não está tão danificado ou rasgado. Está em boas condições para abrigar quatro pessoas e levá-las de volta para casa.

Com a ajuda de Keiko, Lee consegue conectar o pod ao dispositivo que ela usou para criar o sinal SOS. Agora, tudo o que eles precisam é que um Titã chegue e ative o portal para que possam viajar por ele. O pod contém o dispositivo usado para atrair Titãs. Eventualmente, o portal é ativado e, como esperado, o pod é sugado para dentro dele, trazendo seus passageiros de volta para casa. Mas nem todos conseguem voltar.

Lee Shaw está morto?

A vida jogou muitos obstáculos em Lee Shaw, mas o que ele talvez não previu foi Keiko em Monster World. Ele pensou que ela havia caído para a morte durante a expedição em 1959, mas descobriu-se que ela havia sobrevivido. Embora esteja feliz em vê-la viva, ele também fica triste por todo o tempo que perderam, por todo o tempo que ele, Billy e Hiroshi passaram acreditando que ela estava morta e por todo o tempo que passaram sem procurá-la.

Agora que ele sabe que ela está viva, Shaw quer levá-la de volta para casa, não importa o que aconteça. E é por isso que ele se sacrifica. Quando Keiko descobre que o mundo saltou durante décadas em sua ausência, ela diz a si mesma que não pertence mais àquele lugar e que deveria permanecer no mundo dos Monstros. Ela está triste com todo o tempo e com as pessoas que perdeu, mas Lee e Cate a lembram que ainda há um mundo e uma vida esperando por ela lá fora, e ela deve ir. 

Então, quando o pod fica preso e alguém precisa consertá-lo manualmente, Lee sai correndo porta afora. Ele faz isso sabendo que pode não conseguir voltar ao casulo a tempo, mas não é com isso que ele está preocupado. Quando o portal é ativado, o casulo é sugado em sua direção, mas há muito peso prendendo-o. Nesse ponto, Lee está segurando a mão de Keiko, tentando ao máximo não deixá-lo cair. Ao perceber que o portal se fechará em breve e algum peso morto terá que ser cortado, ele decide soltar a mão de Keiko. 

Ao cair, a cápsula voa e é levada de volta à Terra. Não sabemos se Lee cai para a morte ou se simplesmente cai e sobrevive, o que deixa um pouco de esperança para sua sobrevivência. Considerando que ele caiu de altura, existe a possibilidade de ele não ter sobrevivido à queda, mas como não há cadáver, não há uma resposta correta para essa pergunta no momento.

Quanto tempo Cate, May e Keiko estiveram no Monster World?

Keiko caiu no mundo dos Monstros em 1959. Cate e May caíram nele em 2015. Juntas, elas saíram dele em 2017. Para elas, mal se passou um dia no mundo dos Monstros. Tudo aconteceu tão rapidamente. Cate acordou e encontrou sua avó. No que pareceu algumas horas depois, eles encontraram May e Lee e, algumas horas depois, eles já estavam se preparando para o resgate e estavam dentro do casulo. Na Terra, porém, meses passavam em questão de horas.

Naquela época, Kentaro foi resgatado e trazido de volta para casa. Suas feridas sararam e, enquanto ele chorava por May e Cate, seu pai voltou para casa e eles tiveram uma grande briga. Ambas as esposas de Hiroshi se divorciaram dele e ele continuou seu trabalho, sem saber que sua filha e sua mãe ainda estavam vivas. Tim não conseguiu convencer seu chefe a responder ao SOS de Keiko e recorreu a Apex para ajudá-lo depois que Kentaro e Hiroshi estavam a bordo.

A Apex concordou em financiar o resgate, mas construir a configuração em si exigiu muito mais tempo. Pode não ter parecido tão complexo, mas o processo consumiu muito tempo e recursos e, finalmente, Cate, May e Keiko foram resgatadas, em parte devido aos seus próprios esforços para escapar do Monster World. 

Assim que saem do casulo, eles percebem que algo está diferente. Eles sabem que não estão com Monarca, mas relaxam quando Kentaro aparece, apenas para ficarem chocados ao descobrirem que cerca de dois anos se passaram desde que caíram no portal. Que bom que eles não esperaram a chegada da ajuda e imediatamente começaram a trabalhar no resgate, ou poderia ter demorado ainda mais e eles teriam pulado décadas, como Keiko.

A passagem do tempo também coloca o trio em uma posição inesperada. Eles não sabem nada sobre a Apex; pelo menos Cate e Keiko não. May teve uma breve experiência trabalhando para eles, mas sabe que a Apex não é melhor que a Monarch. 

Na verdade, eles só podem ser piores. Mas não há nada que ela possa fazer sobre isso agora, porque parece que Kentaro, Hiroshi e Tim já estão profundamente envolvidos no que quer que Apex esteja fazendo e, após o resgate, ela, Cate e Keiko também estão presos a eles.

Leia também: Crítica | Monarch: Legado de Monstros – Ponto de vista humano ruge mais alto que os Kaijus


Aproveite para nos acompanhar nas redes sociais: FacebookTwitterInstagramYoutube e também no Google News

Quer receber notícias direto no seu celular? Entre para o nosso canal no WhatsApp ou no Telegram.

Última Notícia

Mais recentes

Publicidade

Você também pode gostar: