Após o enorme sucesso de WandaVision e Falcão e o Soldado Invernal, as duas primeiras séries originais do Disney+ que se passam no mesmo universo dos adorados filmes da Marvel Studios, agora está chegando a que facilmente pode ser a produção mais maluca e interessante até então, Loki, estrelada por Tom Hiddleston, que retorna ao MCU após participar de diversos filmes e ser visto pelo última vez em Vingadores: Ultimato. A série deve movimentar as estruturas desse universo e introduzir o tão aguardado multiverso, enquanto busca arrumar a bagunça das linhas temporais.

Mas do que se trata a série afinal? Na sinopse oficial liberada pela Disney, a trama começa imediatamente depois que Loki rouba o Tesseract (de novo) e ele se encontra diante da Autoridade de Variação Temporal, uma organização burocrática que existe fora do tempo e espaço. Forçado a responder por seus crimes contra a linha do tempo, ele recebe uma escolha: Ser deletado da realidade ou ajudar a capturar uma ameaça ainda maior. Ou seja, algo grandioso está por vir e só vamos descobrir na estreia da série, que acontece nesta quarta-feira (9).

Pensando nisso, separamos 5 fatos que você precisa saber ANTES de se aventurar no maluco mundo de Loki! Confira:

De vilão à anti-herói adorado pelos fãs!

Antes mais nada, é importante lembrar quem é Loki e como ele veio parar aqui. Para isso, é necessário saber que o personagem, vivido por Tom Hiddleston, foi introduzido no Universo Cinematográfico da Marvel como um vilão – ele era bem mais sério e sombrio do que hoje em dia. Ele aparece pela primeira vez em Thor (nos primórdios de 2011). No filme, ele é irmão adotivo de Thor que sempre almejou o trono de Asgard, cujo direito de herança era de seu irmão. Após forjar sua morte – algo que ele faz com frequência nos filmes, afinal, não é atoa que é o Deus da Trapaça, não é mesmo? – o personagem retorna em Os Vingadores (2012) com a missão de recuperar o Tesseract (também conhecido como a Joia do Espaço) da S.H.I.E.L.D. e entregar a Thanos (sim, ele teve parte fundamental no plano do vilão de aniquilar metade da vida no universo), tendo como recompensa, o domínio da Terra. No entanto, ele falha mais uma vez, sendo derrotado pelos Vingadores e levado para julgamento em Asgard.

Desse ponto, entra a trama de Thor: O Mundo Sombrio (2013), após ser condenado a prisão nas masmorras de Asgard pelos seus feitos na Terra, Loki é libertado pelo irmão Thor para ajudá-lo a encontrar o vilão Malekith. No fim do filme, Loki supostamente morre (viu?) em um ato de sacrifício mas é revelado que ele está vivo e se passando por seu pai, Odin, para conseguir o trono. Total pauta do programa Casos de Família.

Mas é daqui pra frente que o vilão começa a ser querido pelos fãs. Em Thor: Ragnarok (2017), a farsa de Loki é revelada e o mesmo se encontra novamente unido a seu irmão Thor para encontrar Odin, seu pai, que desapareceu. Ao longo do filme, ele ajuda Thor a derrotar Hela, a temida Deusa da Morte. No fim, acaba interligando os eventos trágicos de Vingadores: Guerra Infinita (2018), já que Loki acaba morto por Thanos logo no começo do filme e, dessa vez, sem chance de ressureição. Porém, nesse momento, o personagem tenta matar Thanos e salvar Thor, Hulk e a Terra, ou seja, ele mostra que há – em algum lugar – bondade no seu coração e arrependimento por todo o mal que havia causado.

Essa morte e os eventos seguintes nos levam às…

Linhas do Tempo e Multiverso

E é aí que entra a série do Disney+, já que, em Vingadores: Ultimato (2019), após viajar no tempo para recuperar as Joias do Infinito e reverter a destruição provocada por Thanos, os Vingadores acabam retornando para o filme de 2012 e se deparando com uma versão alternativa de Loki que, sem planejar, acaba roubando o Tesseract e desaparecendo em um portal. Esse acontecimento gigante e inesperado cria então uma “variante do tempo”, uma nova linha do tempo em Vingadores: Ultimato (2019) começando em 2012. Por causa disso, esse Loki da série não passou pelos eventos de Thor: O Mundo Sombrio (2013) ou Thor: Ragnarok (2017) que reformulou o personagem e o fez ser mais “bonzinho”, ou seja, o Loki atual – vivo e na série de TV – trata-se desse vilão do primeiro filme dos Vingadores e não o Loki que vimos morrer em Guerra Infinita.

Com isso, a série se passa logo após os eventos de 2012 e, após fugir com o Tesseract, ele acaba mexendo drasticamente com as linhas do tempo e alterando diversos momentos importantes do futuro do MCU. Mas, para resolver esse caos, há algo maior que todos. Uma organização denominada TVA (ou Autoridade de Variação Temporal, em português) que existe fora do espaço e do tempo e que cuida, controla e regula o fluxo temporal do universo e do Multiverso. A série deve introduzir esses termos para que possa abrir caminhos para três obras futuras, que devem melhor aprofundar o Multiverso: Homem-Aranha 3: Não Há Caminho de Volta para Casa, Doutor Estranho no Multiverso da Loucura e pode se conectar diretamente com Homem-Formiga e a Vespa: Quantumania, filme que introduzirá Kang, o Conquistador, uma das maiores ameaças temporais dos quadrinhos da Marvel.

Além disso, a série também irá explorar os chamados Guardiões do Tempo, entidades que foram criadas quando as realidades anteriores chegaram ao fim. Esses seres atuam como uma espécie de conselheiros do Multiverso, já que buscam impedir que civilizações futuras possam cometer os mesmos erros do passado e destruir as linhas temporais.

Tá, mas cadê o Tesseract?

Caso você não lembre, o Tesseract possui dentro de si a poderosa Joia do Espaço, que é uma das Joias do Infinito apresentadas no Universo Cinematográfico da Marvel. O objeto apareceu pela primeira vez também em 2011, em Asgard, no primeiro filme do Thor. Ele é capaz de transformar qualquer desejo em realidade, independentemente das consequências que o pedido pode desenrolar. Após desempenhar uma longa e importantíssima jornada nos filmes, passando por obras como Capitã Marvel e Vingadores, o objeto foi destruído por Thanos (logo após ter sido entregue por Loki para ele, roubado de Asgard antes do Ragnarok) em Guerra Infinita, a Joia foi retirada e colocada em sua Manopla… Porém… esse não foi o seu fim!

Quando os Vingadores viajam no tempo para 2012 em Ultimato, o Loki do passado consegue escapar em um portal e junto acaba levando o cubo cósmico. Sabemos que ele é preso pela AVT após esse evento e julgado. Ou seja, como podemos ver nos trailers, o Tesseract está com ele nesse local e seu futuro deve ser explorado na série. Será que ele voltará para o ano que saiu ou será usado pela AVT – ou algum novo vilão – para benefício próprio, já que seu poder é absurdo?

Novos personagens

Nova história exigem novos personagens e em Loki alguns serão bastante importantes para desvendar os mistérios da série e do futuro do MCU. O principal deles será Mobius M. Mobius (interpretado por Owen Wilson), membro da Autoridade da Variação do Tempo (AVT) que se especializou na investigação de criminosos particularmente perigosos. Nos trailers é possível ver que a dinâmica com Loki será bastante divertida. Por via de curiosidade, nos quadrinhos o personagem tem forte ligação com o Quarteto Fantástico, ou seja, ele pode retornar futuramente no filme da super equipe que já foi anunciado para estrear em 2023/2024.

Fora isso, vamos conhecer Ravonna Lexus Renslayer (Gugu Mbatha-Raw), uma ex-caçadora da AVT que subiu na hierarquia para se tornar uma juíza respeitada. Ela supervisiona a investigação da variante do Loki na trama. Aliás, no quadrinhos, ela possui um caso amoroso com o vilão Kang, o Conquistador, que já está confirmado no próximo filme do Homem-Formiga. Será que ele vai dar as caras antes em Loki, uma vez que o ator Jonathan Majors já está escalado para o papel? Tomara!

E para terminar, Hunter B-15 (que será interpretada por Wunmi Mosaku), é uma caçadora de ranking alto da AVT. Fã leal da organização, com grande afinidade pelos Guardiões do Tempo, que ela acredita serem deuses. Outro ponto importante é que a série deve também apresentar versões alternativas do próprio Loki, de universo diferentes, como uma criança e uma versão feminina (conhecida como Lady Loki), que pode ser vivida pela atriz Sophia Di Martino, no entanto, esse boato ainda não foi totalmente confirmado.

Richard E. Grant, Sasha Lane, Erika Coleman e Eugene Cordero também foram escalados para papéis não revelados.

E aí, ficou ansioso para a série? Loki estreia dia 9 de junho somente no Disney+.

Leave a comment

Publicidade
Netflix Quem matou Sara? #Crítica Estreias de maio Paulo Gustavo