Crítica | Sierra Burgess é uma Loser

[et_pb_section bb_built=”1″][et_pb_row][et_pb_column type=”4_4″][et_pb_text]

Clássicos da comédia romântica estão presentes em cada geração. Títulos como “Um Lugar Chamado Notting Hil”, “Uma Linda Mulher”, “10 Coisas que Eu Odeio em Você” marcaram uma geração de adolescentes apaixonados nos anos 1990. Em uma geração marcada pelos grandes títulos blockbusters e filmes de heróis, a comédia romântica tem perdido seu espaço nos cinemas, mas tem achado na Netflix uma casa.

O serviço de streaming tem investido bastante em produções originais e só este ano conseguiu emplacar filmes com grande repercussão como “A Barraca do Beijo”, “Quando nos Conhecemos”, “Para Todos os Garotos que Já Amei” e repete a fórmula de sucesso em “Sierra Burgess é uma Loser”.

No longa, ambientado no Ensino Médio, Sierra (Shannon Purser) é uma adolescente inteligente que não se enquadra no padrão ordinário de beleza colegial, e após a garota mais popular da escola (Kristine Froseth) passar o seu número para o crush de Sierra, ela vira uma catfish, ou seja, finge ser outra pessoa para conquistar ele (Noah Centineo).

 

O filme repete a fórmula mágica dos filmes de romance – um romance incapaz de acontecer, uma garota mais popular na escola que pode ser um obstáculo, um grande problema no meio do caminho que pode dificultar ainda mais que o final feliz – e isso não é ruim, porque é um clichê bem executado.

Um dos grandes acertos dos atuais filmes de romance da Netflix é que eles sabem com quem está se comunicando. “Sierra Burgess é uma Loser” é atual com roteiro, drama, trilha, tecnologias e dilemas atuais, impossível não gerar empatia.

Shannon Purser tem carisma e talento – o mesmo que conquistou o público como a Barb de Stranger Things – e consegue segurar tranquilamente o ritmo do filme. Além de mergulhar no seu dilema amoroso, Purser nos leva fundo sentimentos de baixa estima e sofrimentos com bullying que conversam tanto com a atual geração.

Sierra Burgess é uma Loser” vem para entrar no hall dos queridinhos de Comédia Romântica da Netflix, quiçá dos filmes originais – que vamos cooperar não é uma tarefa muito difícil.

[/et_pb_text][/et_pb_column][/et_pb_row][/et_pb_section]

Spread the love
Share This