Crítica | Amigos Imaginários – Um filme infantil que agrada todas as idades

Publicidadespot_img

A inocência da infância parece algo cada vez mais curto e distante para os adultos. Claro que isso se deve ao modo acelerado que consumimos as coisas e como o capitalismo nos faz deixar de lado qualquer sutileza ou lado lúdico da vida para que sejamos apenas consumidores. Isso sem falar dos traumas que podemos vivenciar desde muito pequenos. Foi pensando nesse cenário meio desolador que John Krasinski dirige Amigos Imaginários, uma jornada sobre reencontrar a felicidade e a inocência da infância na forma daquilo que amamos muito.

Os acertos e erros de Amigos Imaginários

Bea é apenas uma menina de 12 anos, mas já passou por muito nessa vida. Depois de ter perdido sua mãe muito nova, ela volta a viver os traumas de infância quando seu pai é internado no hospital. Tudo mudo quando ela percebe que no prédio em que sua avó mora existem seres misteriosos. Mal ela sabe que eles vão mudar sua vida para sempre.

John Krasinski mergulha em águas novas com Amigos Imaginários. Ele já havia ido pela comédia, drama, ação e terror com seus filmes anteriores, mas fazer uma história infantil requer uma sutileza na hora de passar a mensagem, o que o diretor consegue logo de cara. A mensagem dos amigos imaginários representarem nossos sonhos infantis que acabam sendo deixados de lado pela vida adulta é uma mensagem poderosa e que vai dialogar mais com os adultos que assistirem ao filme do que as crianças.

A pequena Cailey Fleming consegue conduzir o filme de maneira satisfatória, não deixando que Ryan Reynolds roube a cena quando aparece por ser o astro principal do filme. O papel de uma pré-adolescente enlutada que foge da infância não é fácil, mas o roteiro leve e o visual colorido dos Amigos Imaginários ajudam a não deixar o filme mais pesado nas horas sérias da trama.

Ryan Reynolds também foge um pouco do que estamos acostumados. Seja na comédia ou na ação, os gêneros que mais tem feito nos últimos anos, o ator sempre é bastante escrachado e seus personagens são feitos para serem o centro das atenções quando estão na telona. Aqui vemos um personagem que quer fugir de qualquer rastro de protagonismo, mas que se vê forçado a andar ao lado da história com a protagonista.

Veredito

Um filme infantil que vai agradar aos adultos também, Amigos Imaginários abre um leque de um mundo que com certeza o público gostaria de ver mais.

Nota: 7/10

LEIA TAMBÉM:

Última Notícia

Mais recentes

Publicidade

Você também pode gostar: