Som da Liberdade é baseado em fatos reais? Conheça a história que inspirou o filme de sucesso

Publicidade

Dirigido por Alejandro Monteverde, ‘Som da Liberdade‘ é um filme de ação sobre um homem chamado Tim Ballard. Inicialmente um agente especial da US Homeland Security Investigations (HSI), ele largou o emprego depois de resgatar um menino chamado Teddy das garras de traficantes de crianças. Sua decisão é tomada após saber que a irmã do menino ainda está presa e os canais oficiais podem não ser suficientes para realizar um resgate rápido para ela. O que se segue é uma jornada angustiante nas profundezas da floresta colombiana com o objetivo singular de salvar uma vida inocente.

Estrelado por Jim Caviezel, Mira Sorvino e Bill Camp, o filme gira em torno de horrores da vida real envolvendo vidas inocentes. O filme motivador cheio de ação foi elogiado por muitos por abordar problemas que as pessoas enfrentam até hoje em algumas áreas do mundo. O heroísmo de Ballard também é um fator motivador no filme que faz muitas pessoas se perguntarem como o personagem surgiu. O filme é baseado em fatos reais? Bem, estamos aqui para explorar o mesmo!

Som da Liberdade é uma história verdadeira?

Sim, ‘Som da Liberdade’ é parcialmente baseado em uma história real. Acontece que o filme segue de perto as lembranças de Tim Ballard e o trabalho de sua organização, Operation Underground Railroad, também conhecida como OUR, que foi criada em 2013. De acordo com o ex-agente da Internet Crimes Against Children Task Force (ICAC), ele testemunhou muitos casos horríveis de tráfico de crianças durante seus anos na agência federal, mas aparentemente teve que restringir seus princípios e inclinações devido às ordens que recebeu de seus superiores.

Ballard revelou que dois casos, em particular, o motivaram a deixar seu emprego federal. Os incidentes em questão ocorreram no Haiti e na Colômbia, embora o filme se concentre principalmente nos acontecimentos neste último país. Assim, ele e alguns de seus colegas deixaram a HSI para fundar a OUR com o apoio de Glenn Beck. Segundo a organização, a missão apresentada no filme na verdade fazia parte da “Operação Triple Take”, com três derrubadas coordenadas na Colômbia. Dito isso, a tarefa em questão foi a primeira que o grupo realizou, pois já havia lançado e concluído missões no Haiti, Cartagena (cidade da Colômbia) e República Dominicana.

Com base nos registros da OUR, personagens como Fuego, Vampiro e Giselle são baseados em pessoas da vida real, com a última aparentemente inspirada por Kelly Johana Suarez, uma ex-rainha de concurso de beleza e modelo profissional de Cartagena que supostamente usa sua fama e recursos para traficar crianças de pais inocentes. Além disso, a representação de vítimas de tráfico de crianças no filme é algo que a organização também afirma ser fiel à vida real.

Na verdade, o menino que motivou Tim a deixar o HSI é na verdade baseado em um menino da vida real que deu a Ballard uma placa de identificação que sua irmã lhe deu como um símbolo de esperança de resgate. Este incidente em particular aparentemente manteve o fundador da OUR focado em sua busca para encontrar Gardy, alguém que a organização espera encontrar um dia em um futuro próximo. Dito isto, há certos aspectos do filme que até mesmo a OUR admite não serem factualmente precisos.

Por exemplo, Tim não foi sozinho para a selva colombiana como um falso médico para resgatar a garotinha. Dito isto, Ballard aparentemente liderou um grupo de operadores disfarçados como um grupo de médicos em uma selva localizada na fronteira do Haiti com a República Dominicana. Além disso, ao contrário de sua contraparte no cinema, Ballard não matou ninguém para resgatar uma criança na vida real. Um aspecto crucial que a própria OUR apontou é que a representação na tela de como o tráfico de crianças parece não é uma representação totalmente precisa, e há muitos lugares e maneiras pelas quais os envolvidos no mundo do tráfico executam seus planos.

Acontece que há uma razão significativa para Jim Caviezel interpretar Ballard. O ex-agente do HSI confessou que foi fortemente motivado pelo trabalho do ator em ‘O Conde de Monte Cristo’. Por sua vez, Caviezel afirmou que o filme é talvez sua obra mais importante, perdendo apenas para ‘A Paixão de Cristo’. Refira-se que a OUR tem estado rodeada de ceticismo ao longo dos seus anos de existência, havendo muitos que se preocupam com a falta de transparência da organização em matéria financeira.

Além disso, o Departamento de Justiça aconselhou o ICAC em fevereiro de 2016 a ficar longe da OUR, com o comandante da filial do ICAC em Washington enfatizando em um e-mail às autoridades locais que nenhuma ajuda oficial deveria ser dada ao grupo. Devido ao fato de que a maioria dos elementos do filme são baseados principalmente em afirmações feitas por Ballard e OUR, é difícil confirmar a verdade por trás deles. Além disso, há certos aspectos do filme que a própria organização afirma não serem precisos. Dito isto, a formação da OUR e o impacto do tráfico de crianças no mundo contemporâneo são de fato verdadeiros, tornando ‘Som da Liberdade’ bem próximo da vida real.

Leia também:


Já conhece nosso canal do YouTube? Lá tem vídeo quase todo dia. Se inscreve! Dá uma olhada no nosso vídeo mais recente:

Aproveite para nos acompanhar nas redes sociais: Facebook, Twitter, Instagram, Youtube e também no Google News.

Quer receber notícias direto no seu celular? Entre para o nosso grupo no WhatsApp ou no canal do Telegram.

Última Notícia

Mais recentes

Publicidade

Você também pode gostar: