Fim de ano chegando e sem dúvidas 2019 foi um ano incrível para o cinema. Com tanta coisa boa fica até difícil fazer uma lista selecionando os melhores filmes do ano.

Então confere abaixo os melhores filmes de 2019:

15 – Fora de Série (Booksmart)

‘Fora de Série’ é, sem dúvida, a comédia mais inteligente e divertida do ano. O longa conta com a direção da atriz Olivia Wilde e os talentos Kaitlyn Dever e Beanie Feldstein (irmã do hilário Jonah Hill) fazem o roteiro ser realmente criativo, encantador e muito atual.

14 – Meu Nome é Dolemite (Dolemite Is My Name)

O retorno triunfal de Eddie Murphy é neste divertido, eficiente e prazeroso filme original da Netflix sobre um comediante em declino que começa a ouvir as histórias das ruas para renovar seu repertório, inserindo piadas sujas e repletas de palavrões, até que atinge o estrelato ao rodar seu próprio filme. A atuação é Murphy emociona e diverte na mesma proporção.

Leia a nossa crítica do filme aqui.

13 – A Vida Invisível

O representante do Brasil no Oscar 2020 infelizmente não entrou para a seleta lista dos escolhidos, porém, é uma obra impecável em tudo que se propõe. O longa de Karim Aïnouz é sensível, doce, triste e muito atual, apesar de se passar na década de 50. A trama dialoga diretamente com o público feminino e mostra uma época extremamente machista, onde as mulheres precisavam engavetar seus sonhos para ter filhos e cuidar do marido. Nesse contexto, duas irmãs acabam se afastando e passam boa parte da vida procurando uma a outra. Aliás, Fernanda Montenegro está no elenco. Precisa dizer mais alguma coisa?

Leia a nossa crítica do filme aqui.

12 – Nós (Us)

É de se esperar que após fazer o brilhante ‘Corra!’, o diretor Jordan Peele continuasse surpreendendo os espectadores com sua maneira única de anexar causas sociais em filmes de terror/suspense. Dessa vez, a trama é intensa, marcada por reviravoltas e bem diferente de qualquer coisa já realizada no gênero. Lupita Nyong’o rouba a cena com seu enorme carisma e suas expressões assustadores nesse mundo onde “clones” de cada um de nós despertam para tomar nosso lugar.

11 – As Golpistas (Hustlers)

Em um ano marcado por grandes retornos aos cinemas de astros e estrelas que viviam como coadjuvantes, Jennifer Lopez chega com força e destrói tudo em seu caminho. O roteiro é divertidíssimo e inteligente o suficiente para valorizar e ressaltar suas protagonistas sem cair em estereótipos. Constance Wu também entrega uma atuação poderosa e poucos filmes foram tão dinâmicos e interessantes como este neste ano. É puro girl power!

Leia a nossa crítica do filme aqui.

10 – Entre Facas e Segredos (Knives Out)

Rian Johnson nos convida a participar de uma intrigante e maluca partida de “detetive” com um elenco de cair o queixo. Além de todas as reviravoltas divertidas, o roteiro engradece através da dinâmica de seus personagens e entrega piscas ao espectador conforme somos levados a desvendar o desfecho da história. É entretenimento de qualidade em sua melhor forma.

Leia a nossa crítica do filme aqui.

9 – Vingadores: Ultimato (Avengers: Endgame)

O grande desfecho de todas as histórias do Universo Cinematográfico da Marvel é puro deleite visual. O filme-evento do ano também conseguiu o mais difícil: concluir 22 filmes sem pecar ou exagerar, sendo eficaz, divertido e épico em sua entrega e ainda deixando um gostinho curioso para o futuro. Não é atoa que se tornou a maior bilheteria de todos os tempos e, sem dúvida, tem o seu valor como um dos maiores filmes de super-heróis já realizados.

8 – Jojo Rabbit

Taika Waititi (diretor de Thor:Ragnarok) talvez tenha realizado sua maior obra de arte até então. No melhor estilo Wes Anderson e tendo como influencia filmes como ‘A Vida é Bela’ e ‘O Grande Ditador’, o diretor também vive Hitler nessa história cheia de carisma, humor ácido e momentos que vão te fazer chorar com todo seu coração. É um filme inesquecível, direto e hilário.

Leia a nossa crítica do filme aqui.

7 – A Despedida (The Farewell)

O talento de Awkwafina finalmente foi ressaltado no drama ‘A Despedida’. Além de uma atuação doce e sensível da atriz, a trama se passa na China, quando a família de uma gentil senhora descobre que ela possui apenas mais algumas semanas de vida, eles decidem não a informar a respeito do diagnóstico. Em vez disso, seus filhos e netos tentam arranjar um casamento de última hora para que todos os parentes mais distantes possam vê-la por uma última vez sem que ninguém saiba o que está acontecendo de verdade. É melancólico e triste, mas também é divertido e equilibrado, sem dúvida, um daqueles filmes que ficará com você.

6 – Coringa (Joker)

Quando o projeto foi anunciado, ninguém imaginava que ‘Coringa’ seria tão majestoso e triunfante como de fato foi. A DC liberou o palhaço do crime para confrontar os filmes de super-heróis e acertou por completo. Além da atuação fantástica e digna de Oscar de Joaquin Phoenix, a trama é enigmática, sombria, triste e muito sensível. Sem sombra de dúvida, é o filme baseado em um personagem dos quadrinhos do ano, além disso, uma obra que já nasceu clássica e que ainda vai repercutir muito, pela forma sincera e profunda como mostra a decadência de um ser humano que é abandonado pela sociedade.

5 – Bacurau

Apesar de não termos ido aos cinemas 11 vezes, ‘Bacurau’ é obra prima nacional e deveria ser considerado patrimônio brasileiro. A trama, desenvolvida por Kleber Mendonça Filho e Juliano Dornelles, é inteligente e sabe brincar dentro de diversos gêneros. Funciona como crítica social e como entretenimento. É um filme diferente do que o Brasil está acostumado a fazer e talvez por conta disso tenha conquistado tanto o público nacional quanto o estrangeiro. De todos dessa lista, este é o mais imperdível.

4 – A História de um Casamento (Marriage Story)

Ainda que ‘O Irlandês’ seja uma grande aposta da Netflix para o Oscar de Melhor Filme, ‘A História de um Casamento’ se sustenta pela atuação de seus protagonistas, vividos por Adam Driver e Scarlett Johansson. A jornada dolorosa de um divórcio e a necessidade de encontrar a felicidade após o fim de um relacionamento são os temas do roteiro direto, eficiente e carismático do longa, que encanta e emociona. Uma história humana, simples e que deve marcar presença forte na temporada de premiações.

Leia a nossa crítica do filme aqui.

3 – Rocketman

Taron Egerton e sua performance deliciosa como Elton John pode ter estreado faz algum tempo, mas ainda é um dos melhores musicais do ano. Conduzido com brilhantismos por Dexter Fletcher, a trama mostra a ascensão e queda de um dos maiores astros do pop, com muito estilo e energia. Completamente eficiente no que se propõe e impossível de não se emocionar.

2 – O Farol (The Lighthouse)

Mais do que um filme de terror ou suspense, ‘O Farol’ é uma completa experiência cinematográfica de arrepiar. Desde o som macabro do filme até sua fotografia em preto e branco, tudo no longa de Robert Eggers (diretor de ‘A Bruxa’) é intenso, angustiante e atmosférico. Fora isso não há a menor dúvida de que Willem Dafoe e Robert Pattinson formam a dupla de atores mais triunfante do ano. Como um mergulho no oceano escuro, este filme ficará na sua memória para sempre.

1 – Parasita (Parasite)

De todos dessa lista, o longa sul-coreano de Bong Joon-ho (Okja, O Hospedeiro) é o mais completo, seja por navegar com maestria por diversos gêneros, ou por conseguir apresentar uma experiência única. O roteiro inteligente, brinca com dilemas sociais mas não esquece de contar uma história coesa, original e muito interessante. ‘Parasita’ é tão ousado, criativo e bem realizado, que poderia facilmente ser também um dos melhores e mais completos filmes da década. A mais pura definição de obra prima.

Leia a nossa crítica do filme aqui.

Share This