São Paulo acaba de ser escolhida como a cidade-sede do 18º Grande Prêmio do Cinema Brasileiro. O evento será realizado em 14 de agosto, no Theatro Municipal, e passa a integrar o Agendão, calendário cultural integrado do programa São Paulo Capital da Cultura, da Secretaria Municipal de Cultura, e o Programa SP Audiovisual, do Governo do Estado. É a primeira vez em 18 anos que a maior e mais importante premiação do cinema nacional sai do Rio de Janeiro para acontecer em outra cidade.

O anúncio aconteceu na manhã da sexta-feira (05/07), em cerimônia realizada na Prefeitura de São Paulo, e contou com a presença do prefeito Bruno Covas; do secretário municipal de Cultura, Alê Youssef; do secretário de Cultura e Economia Criativa do Estado, Sérgio Sá Leitão; da presidente da Spcine, Laís Bodanzky; e do presidente da Academia Brasileira de Cinema, Jorge Peregrino.

A mudança se deu por conta de uma articulação entre a Academia Brasileira de Cinema, que organiza o prêmio, a Spcine, a Secretaria Municipal de Cultura e a Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado. O local da premiação em 2020 também está definido. Será na Sala São Paulo, equipamento cultural do Estado gerido pela Fundação Osesp.

“A difusão do audiovisual é um dos movimentos estratégicos do programa São Paulo Capital da Cultura, da Prefeitura de São Paulo. A vinda do Grande Prêmio do Cinema Brasileiro para nossa cidade é muito importante nesse contexto, pois dá visibilidade às ações da nossa Spcine e simboliza com clareza São Paulo como a capital da cultura“, afirma Alexandre Youssef, secretário Municipal de Cultura de São Paulo.

Para Laís Bodanzky, diretora-presidente da Spcine, é uma honra levar o Grande Prêmio do Cinema Brasileiro para a cidade. “O prêmio é uma importante janela para projetar a produção nacional para o país e para o mundo, uma vez que a academia é responsável por indicar títulos para grandes prêmios internacionais como o Oscar e o Goya. Realizar este evento em uma casa como o Theatro Municipal em 2019 e a Sala São Paulo em 2020 é uma forma de impulsionar o evento para que ele se torne cada vez maior e mais conhecido.”

“A cultura é uma das prioridades da gestão do governador João Dória e por isso estamos fazendo em 2019 um investimento recorde no desenvolvimento do setor audiovisual paulista, considerando igualmente a capital e o interior”, afirma Sérgio Sá Leitão, secretário de Cultura e Economia Criativa do Estado. “Nada mais adequado, portanto, do que trazer a principal premiação do cinema brasileiro para cá, com apoio do Governo do Estado e da Prefeitura e patrocínio da Sabesp.”

“O Grande Prêmio do Cinema Brasileiro passa a ser itinerante a partir de agora. Nosso desejo é estar mais perto dos profissionais do setor, em âmbito nacional, para celebrar a diversidade da nossa indústria não só no eixo Rio-São Paulo como em todo o país”, anuncia Jorge Peregrino, presidente da Academia Brasileira de Cinema.

Os premiados com o Troféu Grande Otelo em 30 categorias serão conhecidos durante a cerimônia, que terá transmissão ao vivo pela TV no Canal Brasil e pela internet no Canal Brasil Play.

O campeão de indicações é “Chacrinha: O Velho Guerreiro”, dirigido por Andrucha Waddington, que disputa o prêmio em 12 categorias. “O Grande Circo Místico”, de Cacá Diegues, tem dez indicações, seguido por “Benzinho”, de Gustavo Pizzi, com nove. Confira aqui a lista completa de indicações.

Este ano, serão premiados pela primeira vez o melhor filme latino-americano exibido no Brasil e as melhores séries de ficção e documentais independentes exibidas na TV por assinatura e em outras plataformas digitais.

Os finalistas da 18ª edição são nomeados pelos sócios da Academia em votação sigilosa pela internet, apurada pela PwC. E, como acontece todo ano, os vencedores serão escolhidos no segundo turno, quando, além dos membros da Academia, o público vota nos seus favoritos nas três principais categorias: Melhor Longa-Metragem Ficção, Melhor Longa-Metragem Documentário e Melhor Longa-Metragem Estrangeiro.

Circuito Spcine

Entre 18 de julho e 14 de agosto, os finalistas do Grande Prêmio também entram na programação oficial do Circuito Spcine, nas salas Spcine Roberto Santos, Spcine Olido, Spcine Cidade Tiradentes e nos CEUs.

A lista é composta por 22 filmes indicados nas categorias de Melhor Longa-Metragem de Ficção (como “Benzinho”, “Chacrinha: O Velho Guerreiro” e “O Grande Circo Místico”), Melhor Longa-Metragem de Documentário (como “My Name is Now, Elza Soares” e “O Processo”), Melhor Longa-Metragem Estrangeiro (como “Bohemian Rhapsody”, “Infiltrado na Klan” e “Me Chame pelo seu Nome”) e Melhor Longa-Metragem Ibero-Americano (como “As Herdeiras” e “Uma Noite de 12 Anos”). Confira a programação abaixo.

O Grande Prêmio do Cinema Brasileiro 2019 tem patrocínio master da TV Globo e patrocínio do Canal Brasil através da Lei Federal de Incentivo à Cultura, do BRDE/FSA-Ancine, da Sabesp e da Spcine/Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo.

Comments