Agora, após diversos boatos de que o ator Robert Pattinson estava cotado para viver o novo Batman dos cinemas, a revista Variety finalmente confirmou que o ator, de 33 anos, assumirá, de fato, o manto do Homem-Morcego em ‘The Batman’, longa do diretor Matt Reeves (Planeta dos Macacos), que deverá sair em 2021. Assim como tudo hoje em dia, sua confirmação no papel veio acompanhado de críticas, principalmente pelos fãs mais rígidos da DC Comics, que não acreditam que o ator seja a escolha ideal para substituir Ben Affleck, que deixou a produção após o fracasso comercial de ‘Liga da Justiça’.

Pensando nisso, esse artigo vem com o propósito de apresentar alguns dos ótimos trabalhos que Pattinson se envolveu durante e após viver o charmoso vampiro Edward Cullen, de ‘A Saga Crepúsculo’, que rendeu 5 filmes (de 2008 a 2012), baseados nos romances best-seller da autora Stephenie Meyer. O fenômeno mundial, estrelado por Kristen StewartTaylor Lautner e Pattinson, conquistou uma legião de fãs e admiradores, mas também trouxe alguns traumas para a carreira do elenco, que ficou eternamente preso aos seus personagens, mesmo após se provarem excelentes intérpretes.

Quer conhecer um pouco mais da carreira do novo Batman e entender que a escolha talvez seja exatamente o que a DC está precisando agora? Então pega seu café e fica, que vai ter ótimas dicas de filmes estrelados por Robert Pattinson.

Lembranças (2010)

Para começar, ainda durante a Saga Crepúsculo, Robert Pattinson estrelou o romance ‘Lembranças’ (Remember Me), que serviu na época como uma válvula de escape para o ator sair de seu vampiro caricata e mostrar um lado mais profundo. O filme aborda, entre outros temas, a tragédia de 11 de Setembro e suas consequências e o ator segura seu papel com intensidade, emoção e carisma, que aliás, é o que não falta desde que viveu o jovem Cedrico Diggory em ‘Harry Potter e o Cálice de Fogo’. Apesar do filme não ter agradado a crítica na época de seu lançamento, uma coisa todos estavam comentando e concordando: a versatilidade de Pattinson, fator que voltaria a retornar em sua carreira muito em breve.

Cosmópolis (2012)

No mesmo ano em que a Saga Crepúsculo chegou ao seu fim, Pattinson também estrelou um dos grandes papeis de sua carreira até então, o de um sedutor gênio milionário chamado Eric Packer, que atravessa a cidade enquanto sua enorme fortuna vai desaparecendo. Com direção do aclamado David Cronenberg, ‘Cosmópolis’ desconstrói todo o “bom moço” que o ator havia vivido até então e mostra uma atuação acentuada e forte. Se o papel lembra um certo herói solitário e enigmático chamado Bruce Wayne, pode não ser uma completa coincidência e mais uma vez prova que Pattinson sabe bem lidar com cenas densas e complexas. Na época do lançamento, os críticos elogiam a atuação do ator, que foi descrito como “ícone em ascensão”.

The Rover: A Caçada (2014)

Provavelmente sua atuação mais poderosa e, sem dúvida, uma das mais elogiadas de sua carreira. Na trama, após um colapso global, um homem (vivido pelo ator Guy Pearce) tem seu carro roubado por uma gangue de assaltantes e mantém como refém o irmão (Pattinson) do líder da gangue, na tentativa de recuperar seu carro. O longa tem 66% de aprovação no site Rotten Tomatoes e, entre as críticas, mais uma vez, a atuação surpreendente de Pattinson se destaca e mostra mais um nível de sua versatilidade ao dar vida para um personagem intenso e violento.

Z – A Cidade Perdida (2016)

Elogiadíssimo pela crítica, com 86% de aprovação no Rotten Tomatoes, o longa de James Gray (Os Donos da Noite) é um dos melhores exemplos para mostrar a evolução de Pattinson após ‘Crepúsculo’. Aqui, vive um personagem profundo, cheio de camadas e muito honesto em sua atuação, sendo um dos atores mais elogiados dentro do filme, que também conta com Charlie Hunnam, Tom Holland e Sienna Miller. O comprometimento dele é impressionante e seu carisma está presente mais forte do que nunca, além e ser um filmaço imperdível.

Bom Comportamento (2017)

Considerado por muitos o auge de sua carreira, em ‘Bom Comportamento’, Pattinson carrega o filme praticamente sozinho e brilha (perdão o trocadilho!) ainda mais que antes. Com impressionantes 91% de aprovação no Rotten Tomatoes, o longa mostra a história de um jovem que precisa se envolver no submundo de drogas e crimes de Nova York para tirar seu irmão da prisão. Violento, profundo e emocional, um dos trabalhos mais delicados e multifacetados do ator, é também um ponto final ao vampiro Edward Cullen, deixado para trás e soterrado com tamanho talento que Robert Pattinson provou ter.

Agora é torcer para que, com o tempo até a estreia de ‘The Batman’, o ator seja mais aceito entre os fãs e possa mostrar sua força e sua versatilidade. Aliás, vale lembrar que ele ainda estrela outros três filmes que estão prometendo muito. O drama espacial ‘High Life’, ainda sem data de estreia no Brasil e dirigido francesa Claire Denis, o terror ‘The Lighthouse’, do diretor do aclamado ‘A Bruxa’, e o novo filme (ainda sem título) de Christopher Nolan (da trilogia ‘O Cavaleiro das Trevas’). Tá pouco ou quer mais?

Curiosidade: Durante o painel da RT Features na CCXP 2018, o produtor brasileiro Rodrigo Teixeira, por trás de filmes como ‘Me Chame Pelo Seu Nome’, ‘A Bruxa’ e ‘Frances Ha’, disse que adorou trabalhar com Robert Pattinson em ‘The Lighthouse’ e que ele colocaria a mão no fogo ao afirmar que o ator é um dos 5 atores vivos mais talentosos da atualidade. Nunca iremos esquecer!

Comments