Em Extremely Wicked, Shockingly Evil and Vile, Lily Collins interpreta Liz Kendall (nome real de Elizabeth Kloepfer), a namorada de longa data do cruel assassino em série Ted Bundy. O filme não é um filme biográfico de Bundy, mas sim um exame que conta a história dos crimes de Bundy através do ponto de vista de Kendall. Em uma entrevista com o The Guardian, Collins revelou que o projeto ficou tão pesado que ela começou a acordar às 3h05 todas as noites durante a pré-produção. Depois de fazer algumas pesquisas, ela passou a acreditar que seus contatos para despertar eram resultado dos fantasmas das muitas vítimas de Bundy visitando-a à noite e tentando fazer contato.

“Comecei a ser acordada por flashes de imagens, como o resultado de uma luta”, disse ela. “Descobri que três horas da manhã é a hora em que o véu entre os reinos é o mais fino e pode ser visitado.”

Foi quando ela passou a acreditar nos detalhes sobre fantasmas. No entanto, a atriz acrescentou, não era uma assombração e sim uma interação animadora. “Eu não me senti assustada – me senti apoiada”, ela disse ao The Guardian. “Eu senti como se as pessoas estivessem dizendo: ‘Estamos aqui ouvindo. Estamos aqui para apoiar. Obrigado por contar a história.‘”

Dirigido por Joe Berlinger – o diretor indicado ao Oscar por trás de Paradise Lost, que se destaca no gênero crime verdadeiro – o filme narra os crimes de Ted Bundy a partir da perspectiva de sua namorada de longa data, Elizabeth Kloepfer, que se recusou a acreditar na verdade sobre ele por anos. Lily Collins interpreta Kloepfer, enquanto Haley Joel Osment, Kaya Scodelario, John Malkovich, Jim Parsons e Angela Sarafyan completam o elenco.

Extremely Wicked provocou uma guerra de lances no final do festival que também envolveu a STX e a Lionsgate. O filme já estreou na Netflix nos EUA e ainda não há data para estreia nos demais territórios.

Comments