O canal de TV paga Film&Arts estreia no próximo 4 de abril, quinta-feira, às 21h, a série “Civilisations”, que mostra como a arte define a experiência humana. Com nove episódios, a produção explora a história da arte como motor de avanço da humanidade. Gravada em seis continentes e em 31 países, três historiadores analisam mais de 500 obras de arte.

Mary Beard, especialista classicista de Cambridge; Simon Schama, professor de História da Arte e História na Universidade de Columbia e David Olusoga, historiador britânico-nigeriano, nos mostram desde o primeiro exército de terracota do imperador chinês, aos resplandecentes mosaicos bizantinos em Ravena, buscando descobrir como diferentes culturas se expressaram ao longo do tempo. Técnicas especializadas de filmagem captam a majestosa escala do templo de Angkor Wat, no Camboja, e destacam o belo detalhe da obra de Michelangelo na basílica de São Pedro.

Descrição dos episódios:

Ep.1 – ESTREIA – quinta-feira, 4 de abril, às 21h

O episódio, apresentado por Simon Schama, analisa o papel da arte e da imaginação criativa na formação da humanidade. Ele explora as remotas origens da criatividade humana através das primeiras formas conhecidas, realizadas há cerca de 80 mil anos nas cavernas da África do Sul. Lá, Schama se maravilha com as obras rupestres: formas de mãos, bisontes e touros, e esculturas da Idade da Pedra. Simon também viaja às civilizações de Petra, no Oriente Médio, e dos maias, na América Central.

Ep.2 – ESTREIA – quinta-feira, 11 de abril, às 21h

Neste episódio, a professora Mary Beard explora imagens do corpo humano na arte antiga, de México e Grécia a Egito e China. Ela busca respostas a perguntas fundamentais: por que os seres humanos sempre fizeram arte sobre si mesmos? Para que eram essas imagens? E de que forma algumas antigas convenções de representação do corpo continuam nos afetando agora? Ao estabelecer essas perguntas, Mary explora como a forma que nos vemos pode influenciar nossas ideias do que é civilizado. Mary Beard passa também por outras culturas antigas onde sobreviveram mais provas: imagens de estátuas egípcias ou guerreiros de terracota da antiga China.

Ep.3 – ESTREIA – quinta-feira, 18 de abril, às 21h

Simon Schama explora um dos nossos impulsos artísticos mais profundos: a representação da natureza. Ele começa no século X, na dinastia Song, da China, e vai até as casas de campo do Renascimento, a bela casa de Palladio de Daniele Barbaro, no Vêneto, na Itália. Em seguida, Simon explora as obras do Renascimento do norte na Alemanha e nos Países Baixos, onde os estados emergentes buscaram a expressão de identidade através da representação de seus mundos naturais.

Ep.3 – ESTREIA – quinta-feira, 25 de abril, às 21h

A professora Mary Beard aborda o controverso tema da religião representada pela arte. Durante milênios, a arte inspirou a religião tanto quanto a religião inspirou a arte. Mary vai ao templo de Angkor Wat e à Crucificação de Tintoretto, em Veneza, às grutas budistas de Ajanta e à Mesquita Azul, em Istambul. Ela mostra como todas as fés (e seus artistas) enfrentam os mesmos problemas fundamentais de pisar numa cuidadosa linha entre glorificar a Deus em imagens e blasfemar atrevendo-se a representar o divino. Ela termina no Partenon, de Atenas, uma construção que foi um templo pagão, uma igreja cristã e uma mesquita.

Comments