Mais alto, mais forte, mais rápido assumiu significado adicional para a Capitã Marvel.

Um mês depois de entrar nos cinemas, o filme da Marvel Studios e Disney, estrelado por Brie Larson, se tornou o primeiro filme de super-heróis liderado por mulheres a ultrapassar a marca de US$ 1 bilhão nas bilheterias mundiais, e um dos poucos filmes femininos de qualquer gênero para alcançar o marco.

Capitã Marvel faturou US$ 358 milhões na bilheteria americana e US$ 645 milhões internacionalmente até 2 de abril, e antes da aparição da personagem em Vingadores: Ultimato, que chega aos cinemas em 25 de abril.

Em termos do gênero em si, Capitã Marvel é o nono filme de super-herói e, live-action para se tornar um membro do clube de elite; décimo, quando inclui o filme de animação da Disney e da Pixar, Os Incríveis 2 (US$ 1,243 bilhão).

A Disney e Marvel agora detêm sete dos caça-níqueis em live-action, liderados por Vingadores: Guerra Infinita (US$ 2,048 bilhões) e seguidos por Vingadores (US $ 1,519 bilhão), Vingadores: Era de Ultron (US $ 1,405 bilhão), Pantera Negra (US$ 1,347 bilhão) Homem de Ferro 3 (US$ 1,215 bilhão) e Capitão América: Guerra Civil (US $ 1,153 bilhão).

Capitã Marvel também é o primeiro lançamento de 2019 a ultrapassar US$ 1 bilhão, embora Aquaman da Warner Bros e DC , lançado no final de 2018, tenha feito grande parte de sua receita no ano novo.

Passando-se em 1990, Capitã Marvel da Marvel Studios é uma nova aventura de um período inédito do Universo Cinematográfico Marvel, que acompanha a jornada de Carol Danvers, quando ela se torna uma das mais poderosas heroínas do universo. Enquanto uma guerra galática entre duas raças alienígenas atinge a Terra, Danvers se vê junto a um pequeno grupo de aliados no centro de um redemoinho.”

elenco conta com Brie Larson, Samuel L. Jackson, Jude Law, DeWanda Wise e Ben Mendelsohn. O roteiro fica por conta de Geneva Robertson-Dworet (‘Tomb Raider: A Origem’) e a direção é da dupla Anna Boden e Ryan Fleck.

O filme já está em cartaz nos cinemas nacionais. (Leia a nossa crítica)

Comments