“VIDAS DUPLAS” foi exibido na competição oficial do último Festival de Veneza, onde concorreu ao Leão de Ouro, e no Festival do Rio do ano passado, quando o diretor Olivier Assayas veio ao Brasil para divulgar esse filme.

Com Guillaume Canet, Juliet Binoche e Vincent Macaigne, “VIDAS DUPLAS”acompanha Alain (Canet) um editor de livros com dificuldade de se adaptar à modernidade da era digital. Ele tem dúvidas sobre o quão bem-sucedido será o lançamento do próximo manuscrito de Léonard (Macaigne), um de seus célebres autores. Ao contrário de sua esposa Selena (Binoche), que acredita na viabilidade da publicação.

“Nosso mundo está sempre mudando. Sempre esteve. O desafio é nossa capacidade de manter um olho nesse fluxo e entender o que realmente está em jogo para se adaptar ou não. A digitalização do nosso mundo e sua reconfiguração em algoritmos é o vetor moderno de uma mudança que nos confunde e sobrecarrega. A economia digital infringe regras e, muitas vezes, leis. Além disso, questiona o que parecia sólido e concedido na sociedade”, comenta Assayas.

“VIDAS DUPLAS” não tenta analisar o funcionamento dessa nova economia, mas sim observar como essas questões nos abalam, pessoal, emocional e às vezes humoristicamente”, completa o diretor.

Assayas também é roteirista e diretor de Personal Shopper, estrelado por Kristen Stewart, que lhe rendeu o prêmio de Melhor Diretor no Festival de Cinema de Cannes, e de Acima das Nuvens, com Stewart e Juliette Binoche, que garantiu a ele a indicação à Palma de Ouro e o Prêmio Cesar de Melhor Atriz Coadjuvante a Stewart. Atualmente o diretor está filmando em Cuba, com os atores Wagner Moura, Penelope Cruz, Gael Garcial Bernal, Wagner Moura e Edgar Ramirez, seu novo longa WASP NETWORK, baseado no livro do brasileiro Fernando Moraes, “O Ultimo Soldado da Guerra Fria”, que tem produção do também brasileiro Rodrigo Teixeira da RT Features e da CG Cinemas.

“VIDAS DUPLAS” estreia no Brasil em 18 de abril, com distribuição da Califórnia Filmes.

Assista ao trailer:

Comments