A série limitada da HBO, Sharp Objects, pode se tornar um pouco menos limitada, disse o showrunner Marti Noxon no South by Southwest.

Durante um discurso na conferência de cinema da SXSW, Noxon falou sobre Sharp Objects como parte de sua “trilogia autodestrutiva” (que inclui também o filme To the Bone e Dietland da AMC) e como a personagem central, Camille (Amy Adams), foi capaz de resolver um mistério não apenas sobre um crime em sua cidade natal, mas sobre sua própria vida.

“Quando a verdade de sua vida se aproxima, ela finalmente se aproxima”, disse Noxon. Mas, ela acrescentou que a série limitada não necessariamente conta toda a história da vida de Camille.

“Talvez haja uma sequência e nós vamos descobrir”, disse ela. “Gillian [Flynn] e eu temos alguns pensamentos sobre isso.” Flynn escreveu o romance Sharp Objects e produziu a série com Noxon.

Além de Flynn e Noxon chutando ideias, não há movimento para uma segunda temporada. Caso isso aconteça eventualmente, Sharp Objects se juntaria às fileiras crescentes de séries limitadas ou aparentemente fechadas que se transformam em projetos contínuos (como Big Little Lies, The End of the F*** world, 13 Reasons Why).

Fonte: THR

Comments