Existem dezenas de séries e filmes na Netflix que mostram personagens inspiradores para ter uma carreira de sucesso. Mas você sabia que há também muitos documentários que fazem essa mesma função? O Rodrigo Vianna, CEO da Mappit – consultoria de recrutamento e seleção especializada em conectar profissionais de cargos iniciais da carreira ao mercado de trabalho, elaborou o compilado abaixo com sugestões de títulos interessantes. O especialista indicou também os aprendizados que podem ser extraídos de cada documentário.

Dá uma olhada nas sugestões:

Chef’s Table

A série documental da Netflix tem três temporadas com seis episódios, e em cada um deles apresenta um dos mais renomeados chefs de cozinha do mundo, tratando suas vidas como história e a cozinha como arte.

O documentário, ao retratar a jornada que cada chef teve ao longo de sua vida até chegar no que é considerado o topo da carreira de um chef de cozinha – ganhar uma estrela Michelin, reforça competências necessárias para quem quer crescer na carreira. Esforço, dedicação, comprometimento, entusiasmo e liderança são alguns atributos comuns a todos os chefs que aparecem durante a série e competências bastante importantes também no mercado de trabalho. Outro aspecto interessante de observar é a relação que a vida pessoal dos chefs tem com o lado profissional e onde e como eles procuram inspiração diariamente para evoluir e ter um diferencial claro.

Em resumo, os principais aprendizados para a carreira de acordo com o especialista são:

  • Como dar o seu melhor para alcançar o sucesso;
  • Como trazer aprendizados da vida pessoal para aprimorar a trajetória profissional;
  • Como ser original e autêntico podem te diferenciar.

The Final Year

O documentário faz um registro único do último ano da gestão de Barack Obama como presidente dos EUA, a partir da execução da política externa. A equipe do documentário acompanhou de perto as últimas viagens de Obama como presidente e a obra retrata a preparação política das ações que definiram o ano final da gestão.

Com a obra, portanto, é possível compreender melhor sobre os desafios de trabalhar em um ambiente de pressão, e a importância do planejamento e execução eficazes quando se tem um prazo para entregar algo. Este é um dos grandes desafios do ex-presidente em seu último ano de mandato, e um cenário muito comum dentro das organizações, que exige maturidade e resiliência dos profissionais. Além disso, o documentário aborda um momento de encerramento de ciclo, o que nos faz refletir sobre a importância de deixar um legado por onde passamos.

Então, seguem os principais aprendizados da série:

  • Como encerrar um ciclo e deixar um legado;
  • Como lidar com um ambiente de pressão

On Yoga: Arquitetura da Paz

O documentário mostra a jornada do fotógrafo Michael O’Neill pelo universo da ioga durante 10 anos para tentar solucionar uma lesão que o impediria de fotografar.

Este documentário retrata a busca de um profissional bem-sucedido, que ao se deparar com um obstáculo que poderia acabar com sua carreira, busca soluções e alternativas e não desiste do seu sonho. Não é raro nos depararmos com dificuldades e momentos no trabalho em que aparentemente não sabemos o que fazer.

Os principais aprendizados são:

  • Nunca desista dos seus sonhos;
  • A busca por válvulas de escape externas te ajuda a enfrentar um obstáculo.

Gun Runners


Gun Runners é um documentário sobre dois ex-guerreiros tribais quenianos e ladrões de gado em um programa de anistia que trocaram suas armas para se tornarem corredores de maratona. Uma importante lição a ser aprendida é como somos responsáveis pelas nossas escolhas. Desde a escolha da nossa profissão, quando ainda estamos na escola, até mudanças de carreira depois de iniciar nossa trajetória profissional, precisamos sempre lembrar que os responsáveis pela nossa carreira, somos nós mesmos.

O título nos ensina que:

  • Você define seu futuro;
  • Como enxergar uma oportunidade quando tudo parece estar errado.

Restless Creature

Uma das bailarinas mais admiradas dos últimos tempos, Wendy Whelan foi celebrada por seu comportamento não-diva e sua longevidade notável, assim como por sua habilidade dançante. “Se eu não dançar, eu prefiro morrer”, ela afirmou enquanto fala sobre deixar o único ambiente que ela conhece e enfrentar o que vem depois. Quando ela chegou aos meados dos seus 40 anos, o New York City Ballet começou a aliviar sua participação em papéis de assinatura, e uma lesão séria do quadril exigiu cirurgia.

Ao se deparar com o possível fim de sua carreira de sucesso, a bailarina procura não se deixar abalar emocionalmente com o objetivo de tomar uma decisão mais racional que impactará completamente sua vida: encerrar sua carreira no ballet clássico. Neste momento, ela começa a enxergar outras oportunidades e vê que é possível se reinventar e continuar fazendo o que ama, mesmo que longe do palco que a acompanhou por muitos anos.

O especialista, por fim, destaca outras importantes dicas de carreira:

  • Às vezes, reinventar-se é necessário;
  • Nunca é tarde demais.

Comments