Com duas temporadas aclamadas pela crítica, os produtores de The Crown reconheceram que enfrentam alguns obstáculos para a terceira temporada.

Andy Harries, CEO da Left Bank, acompanhado pela diretora criativa da Left Bank, Suzanne Mackie e designer de produção Martin Childs falaram sobre a série em um painel na conferência INTV em Jerusalém na terça-feira.

À medida que o drama se move para os tempos modernos, criar a narrativa se tornará mais desafiador, disseram eles. “À medida que você se aproxima do presente, há muito mais pessoas vivas e bem“, disse Harries.

O show também enfrenta a reformulação de quase toda a sua formação de atores, algo que algumas séries já fizeram: Olivia Colman entrará como a Rainha, substituindo a candidata do Emmy Claire Foy ; Helena Bonham-Carter interpretará a princesa Margaret. Eles ainda não anunciaram, no entanto, quem substituirá Matt Smith como o príncipe Philip. “As temporadas 3 e 4 serão o teste se o show realmente tem as pernas para sobreviver“, disse Harries. “Eu acho que fomos a primeira série de televisão a mudar o elenco e continuar, e mudaremos o elenco duas vezes. É assustador, mas emocionante e espero que ele mantenha a série fresca e realmente interessante para as pessoas “.

A série, que já quebrou recordes como uma das séries mais caras já feitas, também enfrentará aumentos de orçamento, na medida em que buscam fazer novas negociações com os atores “Somos vítimas do nosso próprio sucesso, mas também é Netflix“, disse Harries. “O acordo Ryan Murphy é um problema para todos nós“.

 

Cada episódio das primeiras duas temporadas custaram cerca de 5 milhões de libras (US$ 7 milhões) e gravou  durante 22 dias. “Nós colocamos esse dinheiro na tela“, disse Harries, acrescentando que Claire Foy tinha 120 figurinos diferentes na segunda temporada.

Perguntado se Foy foi pago o mesmo que Smith , os produtores reconheceram que ele fez mais devido à sua fama em “Doctor Who”, mas que corrigiria isso para o futuro. “Avançando, ninguém é pago mais do que a Rainha“, disse Mackie.

A terceira temporada, que começa a filmar em julho, passará para os anos de Camilla Parker Bowles e apresentará uma jovem princesa Diana. “Esses episódios serão extraordinários“, disse Mackie.

E sim, os episódios futuros podem ver os rostos modernos aparecerem. “Eu quero ver um episódio onde Trump chega ao Palácio de Buckingham“, disse Mackie. E quanto a Meghan Markle, “ela pode interpretar a si mesma“.

Os produtores disseram que ofereceram a série outras redes premium antes de finalmente aterrissar na Netflix. “Ninguém recusou ‘ The Crown ‘, mas eles também não o pegaram“, disse Harries. “A reserva deles era que era muito britânico”.

A BBC também esperava poder transmitir a série, mas os produtores disseram que, finalmente, conseguiram o melhor lar criativamente para o projeto. “Eu não faria nada diferente. Tivemos muita sorte em ir para a Netflix no momento em que eles estavam pensando em ir ao redor do mundo “, disse Morgan.

 

Fonte: Variety

Comments