A Teoria das Pulsões (1920), cunhada pelo psicanalista austríaco Sigmund Freud, descreve os dois impulsos vitais antagônicos que agem combinados sobre a psique humana, associados à energia sexual. Eros é a pulsão que preserva a vida, enquanto Tânato segrega o que é vivo, levando à morte. Experiências da vida privada e pública das pessoas em que essas forças operam são o que vai ilustrar e debater a série de TV ‘Pela Fechadura’. O drama ficcional estreia no dia 12 de setembro, às 21h30, no canal por assinatura Prime Box Brazil.

Assista ao teaser:

O roteiro estrutura relações antagônicas, dentre elas amor e ódio, prazer e dor, vida e morte, incentivando a autodescoberta e o debate sobre a gênese social numa antologia de histórias independentes. “Essa dualidade acaba passando despercebida pela maioria de nós por falta de conhecimento e de estímulo à reflexão. A série se propõe a ultrapassar as camadas mais superficiais das relações humanas, por meio de ângulo revelador da intimidade de cada um”, justifica Adriano Espínola Filho, que assina direção geral e fotografia da obra.

Os arquétipos que dão vida a 13 episódios vão do marido que flagra a esposa flertando com o personal trainer, dividido entre a vingança ou assumir o estranho prazer de imaginar a sua mulher ser possuída por outro. O marido em dúvida com a sua identidade de gênero ao provar roupas femininas, para ajudar sua esposa estilista a produzir uma nova coleção. E a jovem estudante exposta indevidamente na internet, que muda a sua rotina e tem de escolher entre se vingar do seu agressor ou tirar a própria vida. A série também aborda amor líquido, sexo na terceira idade, violência doméstica, fetiches, tabus e crimes passionais a partir de personagens marcados por dilemas, falhas e desejos.

‘Pela Fechadura’ é produzida pela DDK Digital, com produção executiva de Bruna Perin Pellizzaro e roteiro assinado pelo diretor junto com Cláudia Gomes da Cunha e Daniel Fraiha. As histórias são vividas por atores que se revezam entre papéis de protagonistas e personagens secundários em diferentes episódios. O elenco é formado por Ingrid Conte (novela ‘Topíssima’), Marcéu Pierrotti (novela ‘Jezabel’), Ciro Acioly (musical de teatro ‘Experiência Yellow’) e Priscilla Baer (peça infantil ‘A Sala Laranja’). Completam a equipe Jordan Costa, Fernanda Welter, Shirlene Paixão, Ipojucan Dias, Hugo Carvalho, Giovanna Velasco, Gilberto Miranda, Gustavo Ottoni, Alex Gomes, Breno Guimarães, Evandro Melo, Don Felipe, João Pereira Lima, Adriana Seiffert, Bel Machado, Marcus Dioli, Ricardo Brandão, Bruno Pêgo e Alex Teix.

A estrutura narrativa, incluindo a escolha dos temas, foi embasada na teoria psicanalítica de Freud pautando-se do noticiário do país e questões do mundo virtual. “As novas relações que se formam no nosso século e os problemas de relacionamentos de décadas passadas ganham abordagem determinante sobre as contradições, os erros e as perturbações presentes entre quatro paredes na vida em sociedade”, acrescenta o diretor, que revela ter se inspirado na obra do cronista Nelson Rodrigues e do teatrólogo Plínio Marcos na criação do trabalho, além das tecnologias emergentes de comunicação digital.

A série ‘Pela Fechadura’ foi filmada em Fortaleza e no Rio de Janeiro. Nesta última, as locações incluíram apartamentos que simulavam o estilo de vida do subúrbio e classes média e alta da cidade. As filmagens se concentraram em Copacabana e Lapa, além das praias do Diabo e Leme. “Optamos pela fotografia direcionada à câmera na mão para dar a impressão ao espectador de que ele acompanha as histórias escondido atrás de algo, como se estivesse espionando, a exemplo do sugere o nome da série”, finaliza Adriano.

Comments