O que faz uma comédia ser realmente cativante é como seu humor consegue ser sagaz sem ser apelativo. A tão temida “forçação de barra” ocorre quando um filme apenas utiliza o ambiente cômico sem, de fato, inserir suas piadas dentro de um contexto mais amplo e inteligente. De todos os gêneros, a comédia é que talvez tenha a maior liberdade criativa para ousar, ao mesmo tempo que entrega uma mensagem válida. E qual o melhor lugar para encontrar conflitos únicos senão o período de ensino médio? Onde jovens de diferentes tipos, idades e ideologias tentam sobreviver entre si, na busca de compreender cada minúsculo sentimento que vivenciam. Talvez por conta disso tantos filmes tenham seu background no High School e, talvez por isso, poucos sejam tão bons e criativos quanto ‘Fora de Série’ (Booksmart).

A comédia, dirigida pela atriz Olivia Wilde, consegue o feito incrível de pegar todos os maiores clichês e estereótipos de filmes adolescentes e trazer para um contexto atual, em que a diversidade existe e é abraçada pela trama com tamanho carinho e cuidado, ao mostrar os últimos dias das jovens Molly (Beanie Feldstein) e Amy (Kaitlyn Dever) antes da chegada da tão sonhada formatura. Momento em que suas vidas estão à flor da pele com as mudanças constantes e com a faculdade chegando muito em breve. Certo dia, Molly percebe que “desperdiçou” todo seu ensino médio estudando e decide, junto com a amiga, ter uma última grande noite de farra antes que o ano acabe e o arrependimento bata para sempre em suas portas, dai por diante, a jornada para encontrar a festa perfeita se inicia e junto dela novas e hilárias descobertas.

A amizade inabalável e a química entre as amigas são a base para que toda a trama possa ganhar forma e se moldar em torno de suas personalidades carismáticas. Duas meninas que representam o que há de mais moderno na adolescência de hoje, sendo feministas, fora do padrão de beleza imposto pela sociedade e facilmente inseridas no meio LGBTQ+ com a maior naturalidade possível. E, para carregar personagens tão relativamente ordinárias, mas tão essenciais e honestas, as atrizes necessitavam entregar o máximo de realismo possível, algo que é conquistado com facilidade pela dupla.

Kaitlyn Dever (Querido Menino) emociona e diverte, quando sua sexualidade é explorada de maneira sensível e delicada pela direção, já Beanie Feldstein (Lady Bird: A Hora de Voar), é um fenômeno. A jovem atriz conquista e entrega tudo que há de melhor no humor adolescente, com expressões hilárias, que faz lembrar grandes astros do gênero como Jonah Hill (que inclusive é seu irmão mais velho!) e Emma Stone. Como disse, tudo somente funciona, porque a direção sabe exatamente o peso que tem em mãos e guia suas protagonistas com maestria e sensibilidade através de situações triviais do cotidiano.

O humor, por incrível que possa parecer, fica em segundo plano em diversos momentos, onde o drama juvenil ganha força, no entanto, quando está presente, é ácido e irônico com diálogos rápidos e muito improviso por parte do elenco. O roteiro (escrito por quatro mulheres, isso é importante!) pode até ser simplista e ter algumas conveniências do gênero (como piadas sobre sexo e drogas, desilusões amorosas etc.), mas se camufla e não atrapalha o desenvolvimento crescente da narrativa, que se torna cada vez mais cômica conforme a busca pela tal festa se intensifica pela cidade noturna. O elenco coadjuvante pode ter pouco destaque, mas enriquece o tom cômico, em especial, as atrizes Lisa Kudrow (a Phoebe de ‘Friends’) e Billie Lourd (Star Wars), que parecem se divertir em seus pequenos papeis. E por último, mas não menos importante, a direção de Wilde consegue surpreender, com belos planos sequência, ainda mais intensificados pelo ótimo trabalho de montagem e trilha sonora do filme.

Já estava mais do que na hora das comédias adolescentes ganharem um olhar feminino honesto ao nível de ‘Fora de Série’. Um filme “coming-of-age” tão importante (ou talvez até mais!) quanto ‘Superbad – É Hoje!’ foi para a geração de mais de 10 anos atrás. Sensível, divertido na medida certa e, se você é um jovem que troca a balada do final de semana para ficar em casa estudando, esse filme é uma carta de amor para você, esse momento é todo seu!

Comments