Enquanto os demais estúdios pagam menos aos atores, mas fazem acordo de comissão com base nos lucros, a Netflix tem aumentado o salário já que não há distribuição nos cinemas e o lucro vem das assinaturas.

Ryan Reynolds, por exemplo, está recebendo US$ 27 milhões para estrelar em “Six Underground”, um filme de Michael Bay sobre um esquadrão de militantes financiado por bilionários. Will Smith irá provavelmente faturar US$ 35 milhões da Netflix em troca de reprisar seu papel como um policial esperto em “Bright 2”.

Tom Cruise pode ter ganhado US$ 20 milhões em meados dos anos 90 e início dos auge, mas para reprisar seu papel icônico como Maverick, o aviador que domina regras em “Top Gun: Maverick”, ele está puxando uma quantia relativamente modesta entre US$ 12-14 milhões.

Em outros casos, nem sempre o dinheiro fala mais alto. As vezes, o fato de trabalhar com um diretor aclamado é o suficiente para convencer um ator de entrar no projeto.

Leonardo DiCaprio e Brad Pitt receberam US$ 10 milhões cada para juntar-se em “Era Uma Vez em…Hollywood”, de Quentin Tarantino, metade do que eles costumam cobrar.

Confira abaixo os maiores salários desse ano, divulgado pela Variety:

 

Comments