Chamar Black Mirror: Bandersnatch de complexo é uma espécie de eufemismo. O formato de estilo “Escolha sua própria aventura” do filme Black Mirror presta-se a um trilhão de versões exclusivas da história. No entanto, parece que o filme é tão complexo que existem cenas e possivelmente finais que nem o diretor acessou ou desbloqueou.

Em uma entrevista recente ao The Hollywood Reporter, os envolvidos com o filme interativo explicaram que, em seu ponto de vista, há muito mais do que os cinco finais “oficiais” que a Netflix reconhece, mas o diretor David Slade levou isso ainda mais adiante, revelando que há cenas que a maioria dos espectadores – incluindo ele mesmo – com nunca chegar no filme.

“Há cenas que algumas pessoas nunca verão, e tivemos que nos certificar de que estávamos bem com isso”, disse Slade. “Nós realmente filmamos uma cena que não podemos acessar.”

É uma ideia interessante que há cenas que a maioria das pessoas nunca verá devido ao vasto número de resultados que até mesmo a mais mundana das escolhas determina.

Enquanto adapta um romance de fantasia para videogame em 1984, um jovem programador começa a questionar o próprio conceito de realidade e acaba enfrentando um desafio alucinante.

Will Poulter, Craig Parkinson, Alice Lowe e Asim Chaudhry completam o elenco de Black Mirror: Bandersnatch , dirigido por David Slade, diretor do episódio Metalhead.

Black Mirror: Bandersnatch já está disponível na Netflix.