Nem tudo são flores, e em meio a tantas temporadas de séries lançadas em 2018 algumas não se salvaram e foram bem ruins mesmo!

Nossa equipe então se reuniu para escolher as 10 piores séries do ano que passou. Lembrando que assim como a lista de melhores temporadas, a lista abaixo não está por ordem de preferência.

Samantha!  (Netflix)

Mais uma mostra de que a Netflix ainda não acertou nas produções brasileiras, uma série que poderia de toda forma ser muito legal, mas fica aquém inclusive de muitas outras comédias feitas no país esse ano. Não conquista, personagens nem um pouco carismático, dá vontade de matar a Samantha e nem as crianças, que geralmente salvam, não conquistam. (Leia a nossa crítica)

Riverdale – 3° temporada (CW / Warner Channel)

Se perdeu com força na segunda pra terceira temporada. Inconsistências de roteiro e histórias, atuações não muito memoráveis… Vai sobrevivendo mais um ano nas costas do carisma dos atores – principalmente do Cole Sprouse e da Madeleine Peche (a maior definição de cries in bisexual language possível)

13 Reasons Why – 2° temporada (Netflix)

A primeira temporada já foi um desserviço, avalie a segunda que não tinha nem livro pra basear. Vários assuntos seríssimos que poderiam – e deveriam – ser tratados de forma responsável e delicada, são jogados, sem debate, glamourizando certas situações. Desnecessária é a palavra de definição. (Leia a nossa crítica)

Insatiable (Netflix)

Em suma, a série conta a história de Patty, interpretada por Debby Ryan, que era gorda e por isso sofria muito bullying. Após um acidente, Patty emagrece e quer se vingar de todos que já a fizeram mal alguma vez na sua vida. A série trata assuntos como gordofobia, assédio, pedofilia, a separação dos pais, a orientação sexual, assuntos que são delicados e que tantos adolescentes (que é o público alvo da série) enfrentam, são tratados de maneira irresponsável e repito, jogando fora todo o discurso gasto pela Netflix em 13 Reasons Why. (Veja aqui mais motivos para não assistir Insatiable)

The Rain (Netflix)

Uma espécie de The Walking Dead sem zumbis, The Rain é a primeira série escandinava da Netflix. O drama pós-apocalíptico se passa seis anos após um vírus ter se espalhado através de uma chuva e mostra dois irmãos tentando sobreviver no que sobrou do mundo. Além de não trazer nada de novo, – você se lembrará de muita coisa que viu em TWD, The 100 e outras séries pós-apocalípticas – os personagens não conquistam o público e o roteiro é totalmente esquecível.

Tidelands (Netflix)

TIDELANDS

A primeira série australiana da Netflix se aproveita de suas paisagens naturais para criar uma trama de mistério envolvendo seres “peculiares” de uma pequena aldeia de pescadores. Mas Tidelands se provou capaz de trazer também uma narrativa de crime com tráfico de drogas, com muitas cenas de ação e tensões sexuais. O mais surpreendente é o quanto a produção consegue ser fraco e desagradável em absolutamente todos esses pontos. (Leia a nossa crítica)

House of Cards – 6° temporada (Netflix)

Após a demissão abrupta de Kevin Spacey no ano passado, devido as acusações de assédio contra o ator, a Netflix decidiu encerrar a trama de House of Cards com uma sexta e última temporada. Apesar da ausência de seu protagonista, foi o ano em que Frank Underwood foi mais citado, o único artifício que era possível para sustentar o fim de uma série que perdeu o seu protagonista que dominava a série totalmente. E por mais que Robin Wright tenha se esforçado ao máximo, o roteiro corrido, o salto temporal, os personagens novos que foram colocados sem nenhum contexto e o final aberto (?) fez com que os episódios finais de House of Cards não fossem tão memoráveis como a série estava sendo até então.

Orange is the New Black – 6° temporada (Netflix)

Orange Is the New Black

No novo ano da série, Piper, Red, Nicky, Taystee e outras, são apresentadas a um novo mundo: a hostil penitenciária de segurança máxima de Litchfield. Apesar de sua premissa inicial ser entregar algo mais grave, o novo ano inicia-se intenso e é finalizado de forma morna. A sexta temporada promete, a todo o tempo, um desfecho memorável, mas infelizmente isso não é entregue. A sétima temporada será a última e a série pode encerrar ainda de forma a honrar o legado daquela que já foi uma das melhores originais Netflix. (Leia a nossa crítica da sexta temporada de OITNB)

Legacies

Não dava pra esperar alguma coisa boa, mas a esperança é a última que morre. Julie Plec devia aprender a famigerada hora de parar né? E que personagem insossa, senhor!!!

Heathers

Tentou criticar a geração lacração, e errou feio! Tanto que não sobreviveu nem a primeira temporada… Um show de gordofobia, de vários comportamentos tóxicos  e horríveis dos personagens. Mais um desserviço e uma ofensa ao clássico filme, de mesmo nome, da década de 80.

O que achou da lista? Fala pra gente nos comentários qual o seu top 10.

Comments