A visão de Margaret Atwood de um mundo pós-Servidão será revelada em setembro, quando The Testaments for lançado, e a criadora de todas as coisas de Gilead prometeu “quase tudo” que os leitores já perguntaram sobre a república fictícia e opressiva a inspiração para o novo livro.

A sequência do livro – que não está ligada à adaptação para TV do romance distópico de Atwood, The Handmaid’s Tale – foi anunciada esta semana.

The Testaments será publicado em capa dura e ebook em 10 de setembro de 2019 nos EUA.

“Caros leitores”, disse Atwood em um comunicado incluído no anúncio de aquisição da Doubleday and Anchor. “Tudo o que você me perguntou sobre Gilead e seu funcionamento interno é a inspiração para este livro. Bem, quase tudo! A outra inspiração é o mundo em que vivemos.”

O anúncio da aquisição observou que The Handmaid’s Tale tornou-se um símbolo do movimento contra Donald Trump, “defender o poder feminino e a resistência em face da misoginia e do retrocesso dos direitos das mulheres em todo o mundo”.

The Testaments é definido 15 anos após a cena final de Offred no romance The Handmaid’s Tale, e é narrado por três personagens femininas.

A terceira temporada da série está atualmente em produção.

Fonte: Deadline

Comments