Primeiro livro do norte-americano John Bellairs, autor consagrado por suas obras voltadas ao público juvenil, “O mistério do relógio na parede” é um clássico lançado nos anos 70 trazido ao Brasil pela Galera Record. Em setembro, o sucesso das livrarias ganha uma edição especial para marcar a chegada da adaptação aos cinemas. “O mistério do relógio na parede” é a estreia do diretor Eli Roth, famoso por seus filmes de terror, em uma produção para o público infanto-juvenil. O longa tem Owen Vaccaro no papel de Lewis, Cate Blanchett como a Sra. Zimmermann, e Jack Black no papel de Jonathan.

Na trama, Lewis vai morar com o excêntrico tio Jonathan em um casarão num condado de Michigan após a morte de seus pais. Apesar de nunca ter conhecido o tio, a adaptação de Lewis à nova rotina é imediata. Mas Jonathan, de fato, é peculiar. A começar por espalhar relógios de parede pela casa. Mas não é só isso, ele anda pelos corredores escuros diariamente durante a madrugada, as janelas parecem trocar de lugar e, às vezes, os espelhos mostram paisagens que não correspondem ao que está em frente a eles. Será que isso tudo é possível ou é apenas fruto da imaginação de um garoto de dez anos?

É aí que Lewis descobre que o tio e a enxerida Sra. Zimmermann, vizinha que sempre vai visitá-los, na verdade, são feiticeiros e que em algum lugar, no coração da mansão, está um relógio encantado impossível de ser silenciado.

Mas só observar os poderes de Jonathan não é o suficiente para Lewis. Ao tentar imitar o tio, ele acidentalmente libera o fantasma da falecida senhora Izard, uma perigosa feiticeira – e antiga dona da mansão – que está procurando pelo relógio do falecido marido, cujo poder é destruir o mundo. Agora Lewis, o seu tio e a senhorita Zimmermann precisam impedir que a bruxa coloque o seu plano em prática.

O filme estreia em 20 de setembro.

John Bellairs é um dos autores juvenis mais respeitados dos Estados Unidos. Além da trilogia de Lewis Barnavelt, escreveu vários romances góticos, entre os quais The Curse of the Blue Figurine, The Mummy, The Will and the Crypt e The Lamp, from the Warlock’s Tomb, todos inéditos no Brasil. John Bellairs morreu em 1991.

Para comprar o livro clique aqui. 

Comments