“A CASA QUE JACK CONSTRUIU”, mais recente filme do diretor dinamarquês Lars von Trier, estreia no Brasil no dia 1º de novembro. Com distribuição da California Filmes, responsável pelo lançamento dos filmes anteriores do diretor, o país vai ser o primeiro território do mundo a lançar o filme em circuito comercial. A trama é contada a partir do ponto de vista de Jack, um inteligente assassino americano da década de 70, através de cinco assassinatos que definem o seu desenvolvimento como um serial killer.

Jack vê cada assassinato como uma obra de arte, mesmo que isso possa lhe dar problemas no mundo externo. Embora saiba que a polícia está cada vez mais perto e que sua condenação está mais próxima, ele está determinado a ir mais e mais longe, ao contrário de toda a lógica. “Por muitos anos, eu fiz filmes sobre boas mulheres, agora fiz um sobre um homem mau”, revela Lars von Trier.

Durante o caminho, o filme mostra sensações, problemas e pensamentos através de recorrentes conversas com o desconhecido Verge (Bruno Ganz), que desafia e explora o consciente de Jack através de um diálogo recorrente. Para os principais personagens de A CASA QUE JACK CONSTRUIU, Lars von Trier juntou um impressionante elenco internacional. Matt Dillon é a estrela no papel principal, como o serial killer Jack. Uma Thurman, Siobhan Fallon Hogan, Sofie Gråbøl e Riley Keough estão entre as mulheres que lamentavelmente encontram Jack em seu caminho.

Thurman, Hogan e Gråbøl já trabalharam com Lars von Trier, enquanto este é o primeiro trabalho de Riley Keough com von Trier. Thurman interpretou a proeminente Sra. H em Ninfomaníaca, Fallon Hogan esteve no aclamado e premiado Dançando no Escuro e Dogville e finalmente, Gråbøl apareceu em O Grande Chefe.

O filme causou polêmica em Cannes após mais de 100 pessoas abandonarem a sessão.

Comments