Sabe-se bem que a atual parceria entre Warner Bros. e DC Comics é marcada por uma extensa série de erros e acertos que causam grande rebuliço entre os fãs de personagens como Batman, Superman, Mulher-Maravilha, Flash, Aquaman, etc. O tom sombrio já está mais do que intrínseco nos filmes mais recentes desses super-heróis (os quais hoje fazem parte dos “Mundos da DC” no cinema). Desta forma, quando algo como Jovens Titãs em Ação! chega às telonas com todo o seu humor e insanidade, não há como deixar de pensar que este é o filme certo na hora certa.

Na trama, o mundo e o cinema são dominados pelos super-heróis. Cada um deles, como Batman e Superman, possuem os seus próprios filmes e são extremamente prestigiados, exceto  pelo supergrupo composto por Mutano, Ravena, Estelar, Ciborgue e é claro, Robin. Os Jovens Titãs estão cansados de serem vistos como uma grande piada e almejam, mais do que tudo (principalmente Robin), terem seu próprio filme lançado nos cinemas. Para tal, a equipe deverá provar o seu valor e conquistar o que for necessário para que sejam considerados heróis de “verdade”.

Por mais que se trate de uma animação e que também não faça parte do universo cinematográfico compartilhado da DC, Jovens Titãs em Ação! consegue dialogar perfeitamente com a grande onda de filmes de super-heróis que se alastra por Hollywood. O filme inteiro funciona, ao mesmo tempo, como uma grande sátira e uma grande homenagem aos filmes do gênero, se mantendo equilibrada entre uma comédia descontraída e um grande fan service.

A animação é repleta de ester eggs e referências aos universos de super-heróis que dominaram as bilheterias internacionais nos últimos tempos. Por mais que o foco seja nos personagens da DC Comics, a Casa das Ideias não ficou de fora da nova produção da Warner. Em forma de provocações saudáveis, a Marvel e seus trabalhos são relembrados durante o longa, contribuindo ainda mais para o tom bem humorado presente em toda a história.

Talvez o filme possa não ser considerado como a melhor maneira para se entrar em contato pela primeira vez com os Titãs. A trama se preocupa demais com a metalinguagem e a comédia, jogando Mutano, Ciborgue, Estelar e Ravena um pouco para o escanteio. Robin recebe todo o protagonismo, conduzindo assim todo o rumo do filme. Já os fãs de longa data dos Titãs não tem com o que se preocupar: o longa funciona como um grande episódio do seriado do Cartoon Network, cheio de referências cinematográficas.

Deve-se também destacar o incrível trabalho da dublagem brasileira. Se você mora no Brasil, é imprescindível que assista a esse filme dublado (tendo em vista também que as vozes dos personagens são as mesmas desde o seriado original dos Jovens Titãs de 2003).

Divertido, descompromissado e debochado, no melhor estilo “Deadpool para crianças”, Os Jovens Titãs em Ação! Nos Cinemas consegue facilmente entreter qualquer um, desde os mais novos até os mais velhos. Mas é, sobretudo, uma grande dádiva aos fãs dos grandes filmes de super-heróis que tomaram conta das telonas na última década.  

Comments